Cuiabá - MT | Sábado, 16 de Outubro de 2021

Yuri Bastos conta que agressor de seu filho o recebeu armado em seu apartamento

Yuri Bastos conta que agressor de seu filho o recebeu armado em seu apartamento

Foto: Reprodução

Após forte repercussão na imprensa da agressão do tenente-coronel Sávio Pellegrini com socos ao seu filho de 17 anos, o ex-secretário de Estado (Extraordinária da Copa) e ex-diretor do MT Saúde, Yuri Bastos Jorge, negou ter invadido o apartamento do militar na noite deste sábado (18), no edifício Paul Cezanne, onde moram no bairro Quilombo.

O ex-secretário se pronunciou negando a invasão. “Diferente do que foi dito por aí, eu não invadi a casa dele. Quando cheguei a polícia já estava lá. A polícia que me conduziu, junto com meu filho até o apartamento do agressor. Ele nos recebeu com arma em punho apontando em nossa direção”, revelou.

Falando para a imprensa, Yuri contou ainda que quando seguiu até o apartamento do tenente coronel com os policiais militares, eles foram ameaçados pelo tenente-coronel com uma arma de fogo. “Isso não foi narrado no boletim de ocorrência”, disse Yuri, informando que alguns procuradores de Justiça também estavam presentes.

Como aconteceu

Filho de ex-secretário teria levado socos no rosto. Foto: Reprodução

Informações repassadas à imprensa dão conta de que o adolescente de 17 anos estava no hall do condomínio quando teria esbarrado no tenente coronel que estava carregando uma cadeira nas costas. Após ser atingido, Pellegrini teria questionado o menor se ele não o tinha visto. Teve início uma discussão e neste momento, o adolescente teria sido atingido por socos no rosto. Durante a briga, uma testemunha interveio na discussão e pediu para que o tenente coronel saísse do local.

Após o fato, o adolescente contou ao pai, Yuri Bastos. Todos foram encaminhados para a Central de Flagrantes pela Polícia Militar. Enquanto era realizado o boletim de ocorrência, Yuri teria perdido a cabeça e aplicado socos no rosto do tenente coronel. O secretário precisou ser contido pelos demais policiais militares.