Cuiabá - MT | Sábado, 16 de Outubro de 2021

Brasil passa pela República Tcheca e assume liderança no Mundial de Futsal

Brasil passa pela República Tcheca e assume liderança no Mundial de Futsal

Ferrão e Gadeia vibram com um dos gols do Brasil — Foto: Chris Ricco/FIFA

Foram 32 finalizações, 72% de posse de bola e um insistente 0 a 0 no primeiro tempo. Parecia que não seria a tarde do Brasil até o melhor jogador de futsal do mundo começar a fazer a diferença. Com dois gols e uma assistência no segundo tempo, Ferrão conduziu a seleção brasileira à vitória por 4 a 0 sobre a República Tcheca pela segunda rodada do grupo D da Copa do Mundo da Lituânia. O jogo teve ainda um sabor especial para o fixo Rodrigo, que marcou o seu gol de número 100 com a camisa brasileira – Marlon completou o placar.

Com seis pontos em dois jogos e virtualmente classificado às oitavas de final, o Brasil encerra a sua participação na fase de grupos no domingo, às 10h (de Brasília), contra o lanterna Panamá, que perdeu por 3 a 2 para o Vietnã nesta quinta. A partida na cidade de Klaipeda terá transmissão da Globo, SporTV e tempo real no ge.

Pressão brasileira no início

O jogo começou com o Brasil em cima e, com menos de dois minutos jogados, Gadeia e Guitta já haviam finalizado contra o gol de Gercak. Aos três, Dyego limpou a marcação e encheu o pé. Bem colocado, o veterano goleiro tcheco conseguiu fazer a defesa. Aos quatro, Ferrão girou e chutou forte para mais uma intervenção de Gercak.

Ferrão recebe a marcação do tcheco Slovacek — Foto: Chris Ricco/FIFA

Ferrão recebe a marcação do tcheco Slovacek — Foto: Chris Ricco/FIFA

Vendo o seu time cada vez mais acuado, o técnico Tomas Neumann parou o jogo aos seis minutos. Coincidência ou não, após a parada, a República Tcheca levou perigo pela primeira vez numa conclusão de David Drozd. Aos oito, Guitta avançou até a intermediária e arriscou o chute. A bola pegou na quina da trave e se perdeu pela linha de fundo.

Tchecos equilibram o jogo

Um minuto depois, o Brasil teve a melhor chance no jogo até então. Após avançar sozinho pelo meio, Pito tocou na saída de Gercak, e a bola pegou na trave. A resposta da República Tcheca veio aos 12, quando Slovacek chutou rente ao poste esquerdo de Guitta. O jogo seguiu lá e cá pelos minutos seguintes. Aos 13, Pito tabelou com Dieguinho e bateu para mais uma defesa de Gercak. No lance seguinte, Slovacek avançou sozinho e perdeu um gol feito cara a cara com Guitta.

Aos 16, Dyego arrancou pela ala-esquerda e chutou cruzado. A bola explodiu no peito de Rocha, mas tomou o sentido contrário ao gol. Dois minutos depois, o mesmo Dyego bateu forte no ângulo, e o goleiro Gercak foi buscar, garantindo o placar parcial de 0 a 0.

Ferrão abre o placar

O segundo tempo começou com a mesma dinâmica do início do primeiro. Atuando com o quarteto Rodrigo, Gadeia, Dyego e Ferrão, o Brasil foi para cima, imprensando a República Tcheca em sua quadra de defesa. Aos dois minutos, enfim, veio a recompensa. Em boa jogada individual pela direita do ataque, Ferrão encheu o pé para fazer 1 a 0.

O gol deu confiança ao Brasil, e, aos três, Gadeia serviu Ferrão, que girou para cima da marcação e bateu no canto para fazer o segundo gol brasileiro. Ele estava demais. Aos cinco, Ferrão foi lançado na frente e tocou de cavadinha na saída de Gercak. Holy salvou em cima da linha.

Segundos depois, porém, não teve jeito. Após passe de Ferrão, Rodrigo finalizou com perfeição para fazer 3 a 0. Foi o 100° gol do “Torpedo Humano” com a camisa da seleção brasileira. Com a boa vantagem, o Brasil passou a cadenciar mais o ritmo. Aos 14, Krivanek teve boa chance para descontar, mas acabou parando em Guitta.

Um minuto depois, Seidler arrancou em velocidade e tentou a cavadinha. A bola pegou no peito de Guitta e se perdeu pela linha de lado. Após o susto, o Brasil voltou a controlar a partida, e, a um minuto do fim, Marlon arriscou de longe e acertou na gaveta: 4 a 0, placar final.

FICHA TÉCNICA

Brasil: Guitta, Rodrigo, Gadeia, Dyego e Ferrão. Entraram: Marlon, Bruno, Leandro Lino, Leozinho, Rocha, Pito, Lé e Dieguinho. Técnico: Marquinhos Xavier.

República Tcheca: Gercak, Zaruba, Slovacek, Koudelka e David Drozd. Entraram: Homola, Vokoun, Pavel Drozd, Krivanek, Resetar, Seidler, Holy e Vnuk. Técnico: Tomas Neumann. (Globo Esporte)