Cuiabá - MT | Quarta-Feira, 28 de Julho de 2021

Polícia chilena fará reconstituição da morte de modelo cuiabana

Polícia chilena fará reconstituição da morte de modelo cuiabana

A polícia realizará nesta quinta-feira (22) a reconstituição da morte da modelo cuiabana Nayara Vit, de 33 anos, ocorrida no Chile no dia 7 de julho. A simulação será realizada no 12º andar de um edifício de luxo, em Santiago. O namorado da modelo, o empresário Rodrigo Del Valle Mijac, única testemunha do fato, não teve a participação confirmada.

A reconstituição foi requisitada pelo advogado da família da modelo, Cristian Cáceres. A solicitação ocorre, pois os familiares da mulher acreditam que ela foi vítima de feminicídio e não de suicídio, como foi dito por Rodrigo à polícia local.

A tese de que ela teria atentado contra a própria vida também foi descartada pelo procurador-geral de Flagrancia Oriente, no Chile, Omar Mérida.

Enterro

Também está marcado para esta quinta-feira o enterro de Nayara Vit. A sepultura ocorrerá às 17h no Cemitério Parque del Recuerdo Américo Vespúcio, no Chile.

À imprensa, os familiares de Nayara informaram que irão acompanhar a cerimônia pela internet, porque o Chile não autorizou a entrada no país. A justificativa é de que os brasileiros deveriam passar por uma quarentena de 14 dias, conforme prevê a Organização Mundial de Sáude (OMS).

A sepultura era para ter sido realizada dias depois da morte da modelo, mas devido à suspeita de feminicídio por parte da família, o corpo foi submetido a nova perícias. A polícia chilena tenta descobrir se os hematomas na mulher foram ocasionados antes da morte ou durante a queda.

“Infelizmente sua mãe, seu pai, seus irmãos e toda a família não poderão estar neste momento de despedida, tendo em vista que o Governo Chileno impõe condições severas de isolamento de 14 dias na chegada ao país em função da pandemia”, diz trecho do documento.

 

Relembre o caso

Nayara Vit morreu depois de cair do 12º andar do edifício no dia 7 de julho. De acordo com o marido da modelo, o diretor de uma empresa de tecnologia Rodrigo del Valle Mijac, ele estava sentado na sala quando a modelo saiu do quarto correndo e se atirou pela sacada.

Entretanto, os familiares da mulher ressaltam que a babá da filha de Nayara disse que ouviu gritos da cuiabana momentos antes do ocorrido. Desde a morte da modelo, os familiares descartam a possibilidade de suicídio e acreditam que ela tenha sido vítima de feminicídio.  De acordo com a família, a modelo não tinha problemas com depressão e estava em “pleno desenvolvimento como pessoa”.