Cuiabá - MT | Quarta-Feira, 28 de Julho de 2021

Após confusão no Brasil, Argentina determina 7 dias de isolamento para o Boca Juniors

Após confusão no Brasil, Argentina determina 7 dias de isolamento para o Boca Juniors

O Ministério da Saúde da Argentina emitiu comunicado, no meio da tarde desta quarta-feira, determinando o isolamento por sete dias de todos os integrantes do Boca Juniors que estiveram no Brasil para o jogo contra o Atlético-MG, pela Copa Libertadores. Quando chegarem ao país, no início desta noite, já deverão iniciar o protocolo.

A preocupação na Argentina é que, por causa dos incidentes após o jogo contra o Atlético-MG tenha-se “furado a bolha” de contato dos membros da delegação do Boca Juniors. O grupo foi liberado para deixar o Brasil após 12h de depoimentos em uma delegacia de Belo Horizonte.

Com isso, os 24 jogadores relacionados para o jogo da Libertadores, mais toda a comissão técnica e staff, não poderão estar na partida contra o Banfield, pela segunda rodada do Campeonato Argentino, neste sábado, e para o encontro com o San Lorenzo, na próxima terça, pela terceira rodada. O Boca já se movimenta para tentar adiar, pelo menos, o jogo da terceira rodada.

Segundo documento do Ministério da Saúde argentino, por causa dos episódios já conhecidos, toda a delegação deverá ficar isolada e participar de treinos em uma “bolha, sem intervenção, nem interação de terceiros, como também serem submetidos a avaliações” do corpo médico do clube.

No dia sete do isolamento, todos os membros deverão fazer um teste PCR, segundo o comunicado, evitando deslocamento com terceiros ou qualquer outra atividade social. Para deixar o Brasil, o Boca Juniors teve que se revolver com a Polícia Militar e Civil de Minas Gerais.

Segundo a Polícia Civil de Minas Gerais, foram recebidas duas ocorrências na delegacia de plantão. Na primeira, os integrantes que pagaram fiança foram autuados em flagrante pelo crime de dano qualificado. Após o pagamento, eles foram liberados e responderão o processo em liberdade.

Na segunda ocorrência, outros quatro integrantes da delegação assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) pelos crimes de lesão corporal e desacato, assumindo o compromisso de comparecer em futura audiência no Juizado Especial Criminal. (Globo Esporte)