Cuiabá - MT | Quarta-Feira, 04 de Agosto de 2021

Santos e juventude não saem do 0x0

Santos e juventude não saem do 0x0

Em um jogo de ataque contra defesa, mas com pouca criatividade, o Santos empatou por 0 a 0 com o Juventude na noite deste sábado, na Vila Belmiro, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. O Peixe dominou o time de Caxias do Sul, muito eficaz na defesa, do começo ao fim. Mas não conseguiu transformar essas superioridade em gols. Também não criou para isso. O resultado breca a sequência de vitórias do Santos (eram três seguidas, contando também a Copa do Brasil) e mantém o Juventude sem nunca ter vencido na Vila na história.

Como fica?

Agora com uma vitória, um empate e uma derrota, o Santos vai a quatro pontos no Brasileirão. O Juventude, com uma derrota e duas igualdades, tem dois pontos. Veja aqui a tabela completa.

Primeiro tempo

O Juventude encaixou uma forte marcação no primeiro tempo e praticamente anulou todos os espaços do Santos. O time de Fernando Diniz teve muita dificuldade de furar o bloqueio e, nas poucas vezes que conseguiu chegar na área, não criou oportunidades que levarem perigo ao gol defendido por Marcelo Carné. O mais perto que o Peixe chegou foi em cabeça fraca de Jean Mota, defendida tranquilamente pelo goleiro. Em dois contra-ataques, o Juventude ameaçou o Santos, mas também sem conseguir finalizar com perigo. A melhor chance do jogo foi construída apenas na reta final, depois dos 40 minutos, quando Kaio Jorge desviou cruzamento de cabeça e quase abriu o placar para os donos da casa. Mas, no geral, a etapa inicial foi muito fraca em criatividade e chances de gol.

Santos x Juventude

Santos x Juventude (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Segundo tempo

No retorno para a etapa final, Fernando Diniz, técnico do Santos, fez sua clássica alteração: trocou um zagueiro por um atacante, tirou Luiz Felipe para colocar Marcos Leonardo em campo. A estratégia, porém, esbarrou no mesmo problema do primeiro tempo: a forte marcação do time de Caxias do Sul. Entre bolas alçadas na área e raríssimas jogadas individuais, o Santos insistiu, e o Juventude se manteve firme na defesa. Sem conseguir furar o bloqueio, o Peixe tentou em cobrança de falta de longe. Marinho bateu muito forte, mas a bola passou por cima do gol. Sem perigo. Nos minutos finais, o VAR ainda checou um possível pênalti para o Santos, de mão na bola após cobrança de falta, mas não foi nada. No ataque contra defesa, deu defesa.