Cuiabá - MT | Quinta-Feira, 17 de Junho de 2021

Judoca cuiabano David Moura tem neste sábado última chance para ir às Olimpíadas

Judoca cuiabano David Moura tem neste sábado última chance para ir às Olimpíadas

O cuiabano David Moura luta por vaga nas Olimpíadas, mas precisa ficar entre os melhores do Mundial

O Mundial de Judô já está na reta final, em Budapeste, na Hungria e serve como um termômetro para a competição olímpica da modalidade nos Jogos de Tóquio, mas também como a última chance para alguns brasileiros carimbarem suas vagas. As disputas deste sábado (11), serão decisivas.

Entre os judocas que concorrem a uma vaga na equipe olímpica, está o cuiabano David Moura que disputa com seu compatriota Rafael Silva, o Baby, que está melhor colocado no ranking e teoricamente tem mais chances. Mas subir no pódio em Budapeste será decisivo para Moura.

Entre os pesados, o duelo será decidido nos detalhes, a menos que um dos atletas vá muito bem no Mundial e o outro vá muito mal. Rafael Silva, o Baby, ocupa a sétima posição no ranking olímpico e David Moura está em 11º. A diferença é de 642 pontos, mas a medalha de ouro no Mundial garante 2 mil pontos ao campeão. Então a disputa está aberta.

O judoca cuiabano espera uma reviravolta: “Eu estou atrás na pontuação e na minha cabeça o Mundial é o que pode mudar tudo”, avisou David.

Caso ele e Baby fiquem em posições próximas e entre os melhores do mundo, outros critérios serão avaliados, como resultados em eventos recentes, vitórias sobre os atletas mais fortes da categoria e retrospecto no confronto direto, entre outros.

Baby chegou confiante para a competição: “Esse é meu último Mundial e quero buscar uma medalha para garantir minha vaga no Japão. Nunca estive tão bem preparado e maduro. Chegou a hora de ganhar outra medalha nesta competição”, afirmou o judoca, que foi medalha de prata no Mundial de 2017.

A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) já avisou que em disputas equilibradas o ranking não será o único critério de definição. Se apenas um judoca nacional estiver entre os 18 mais bem colocados no ranking olímpico, a vaga será dele. Se tiver mais atletas no top 18, mas apenas um entre os 8 (seria cabeça-de-chave) ou a diferença de posições for superior a seis, também garante a classificação. Mas existem algumas categorias nas quais a disputa está embolada, ainda mais às vésperas de um torneio que dá muitos pontos a quem for bem.