Cuiabá - MT | Domingo, 13 de Junho de 2021

Ponte elimina Bragantino nos pênaltis e vai à final do Troféu do Interior

Ponte elimina Bragantino nos pênaltis e vai à final do Troféu do Interior

Foi no sufoco, mas a Ponte Preta está na final do Troféu do Interior. Após buscar o empate em 1 a 1 no tempo normal, a Macaca despachou o Massa Bruta por 4 a 2 nas penalidades. Na fase anterior, a Ponte Preta também precisou decidir a classificação nos pênaltis contra o Botafogo-SP (foram 30 cobranças).

Classificada para a final do Troféu do Interior, a Ponte Preta agora espera pela definição de quem será seu adversário na decisão. Novorizontino e Ituano se enfrentam nesta segunda-feira, às 20h, no Estádio Doutor Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte. O Troféu do Interior rende uma vaga direta para a Copa do Brasil e uma premiação de R$ 252 mil ao campeão. O vice fica com R$ 70 mil. A data da final ainda será definida pela Federação Paulista de Futebol.

Já para o Bragantino restou a Sul-Americana. Já de olho no torneio internacional, o Massa Bruta poupou os principais jogadores para o confronto deste domingo contra a Ponte Preta. Agora, vai apostar todas suas fichas na competição sul-americana e tem duelo decisivo contra o Talleres nesta terça-feira, 18, às 21h30, na Argentina. O Bragantino precisa da vitória para seguir vivo na disputa pela próxima fase.

Bragantino e Ponte Preta fizeram um 1° tempo animado no Nabi Abi Chedid. Sem os principais jogadores, o Massa Bruta começou com pressionando a Macaca e abriu o marcador rapidamente. Aos 3 minutos, Helinho fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Chrigor abrir o placar. A Ponte respondeu na sequência com chute de longe, que desviou e foi para escanteio. As equipes seguiram trocando boas oportunidades. Aos 17, foi a vez de Gabriel Novaes perder boa chance. Ele foi lançado por Cuello, ganhou da zaga e bateu por cima. Na sequência, Apodi recebeu dentro da área e bateu no canto direito. Júlio Cesar fez a defesa. A Macaca chegou novamente com Apodi aos 32, mas não conseguiu chegar à igualdade e o Bragantino foi para o vestiário em vantagem.

Na volta do vestiário, a Ponte Preta foi melhor e partiu para o ataque em busca da igualdade. E conseguiu logo aos oito minutos com Paulo Sérgio. Após Moisés soltar uma bomba dentro da área, Júlio César espalmou, mas a bola ficou viva e Paulo Sérgio brigou com o goleiro para empurrar para as redes. Depois, foi o Bragantino que passou a atacar mais e teve duas chances com Hurtado e Chrigor. Luis Phelipe também teve duas boas chances, mas Ygor apareceu bem. A Ponte Preta também assustou e poderia ter virado a partida em boas chances de Thalles. Uma em cobrança de falta com desvio, que passou perto do gol, e outra nos minutos finais quando o atacante chutou por cima da meta. Nos acréscimos, a Ponte ainda quase marcou com Bruno Michel, mas Júlio salvou o Bragantino e levou a partida para os pênaltis

O primeiro finalista do Troféu do Interior foi decidido somente nas penalidades. Após Dawhan, Lucas Evangelista e João Veras converterem suas cobranças, Pedrinho, do Bragantino, desperdiçou a primeira penalidade e deixou a Macaca em vantagem. Bruno Michel e Hurtado marcaram os gols em suas cobranças, mas logo depois as duas equipes perderam: Júlio César pegou o pênalti de Thalles e Cuello jogou a chance do Bragantino empatar a decisão para longe. Na cobrança decisiva, Vini Locatelli converteu a cobrança e classificou a Ponte Preta para decisão.