Cuiabá - MT | Domingo, 13 de Junho de 2021

Relator garante imparcialidade na condução de CPI 

Relator garante imparcialidade na condução de CPI 

O relator da CPI dos medicamentos vencidos, vereador Marcus Brito (PV) garante imparcialidade nas investigações que apura o caso dos remédios vencidos no Centro de Distribuição de Medicamentos e Insumos de Cuiabá (CDMIC). “A gente tem que acabar com esse sensacionalismo. Base e oposição não existem nesse momento. Temos que trabalhar em prol da sociedade”.

Como não houve um consenso entre as lideranças partidárias, sobre a indicação dos integrantes do grupo, a escolha foi feita por meio de votação. Marcus receber 10 votos e foi definido como relator da CCPI. O Tenente-Coronel Paccola (Cidadania), que também brigava pela relatoria, acabou ficando como membro titular.

“Eu vou convocar a oposição para participar, quero fazer uma relatoria compartilhada, já falei isso para o tenente-coronel Paccola. Independente de base ou oposição eu tenho que prestar serviço à sociedade cuiabana e é isso que eu quero fazer com competência. Nós vamos convocar técnicos da área para ajudar a compor essa relatoria”, completou.

Já as suplências ficaram com Dr. Luiz Fernando (Republicanos), Kássio Coelho (Patriota) e Cezinha Nascimento (PSL). nA CPI será comandada pelo vereador Lilo Pinheiro (PDT), que é o autor do requerimento.

“Estou aqui representando a população e não vou me furtar de exercer o papel de vereador, independentemente de ser base ou não. Irei investigar e me dedicar em levar uma resposta para o povo cuiabano. Vamos fazer um trabalho sério e transparente”, finalizou.

A CPI dos Medicamentos foi criada na Câmara de Cuiabá há duas semanas, para investigar a questão referente aos remédios vencidos estocados na Central de Distribuição de Medicamentos e Insumos da Capital.  A denúncia surgiu após uma fiscalização realizada por um grupo de vereadores da oposição, no dia 23 de abril.