Cuiabá - MT | Domingo, 13 de Junho de 2021

Inter massacra Olimpia na estreia de Taison e mantém liderança na Libertadores

Inter massacra Olimpia na estreia de Taison e mantém liderança na Libertadores

Taison estreou em grande estilo na volta ao Inter após 11 anos, com direito a atuação destacada, goleada ao natural por 6 a 1 sobre o Olimpia e até gol de bicicleta na noite desta quarta-feira, no Beira-Rio, pela 3ª rodada do Grupo B da Libertadores. Os gols do Inter foram marcados por Cuesta, Edenilson e Thiago Galhardo, duas vezes, Yuri Alberto e Caio Vidal. Derlis Gonzáles, de pênalti, descontou. O novo camisa 10 colorado mostrou que está um degrau acima da “turma” após uma longa e exitosa passagem pelo futebol europeu, mas não conseguiu deixar o dele.

Primeiro tempo

O placar de 1 a 0 no primeiro tempo não dava indícios de como terminaria a partida em uma noite fria e chuvosa em Porto Alegre. Nos 45 minutos finais, o Inter mostrou que o apetite de gols pedido pelo técnico Miguel Ángel Ramírez não diminuiu. Aliás, só aumenta. Os 6 a 1 aplicados sobre o Olimpia superam o 5 a 0 diante do The Strongest, em 2010, como maior goleada do time gaúcho na história da Libertadores.

Cuesta abriu o placar para o Inter

Cuesta abriu o placar para o Inter (Foto: Staff Images / Conmebol)

Segundo tempo

Não há muito o que se relatar! O amasso colorado continuou logo aos cinco minutos, quando Benítez colocou a mão na bola dentro da área e Edenilson converteu pênalti. Aos 18, Thiago Galhardo ampliou em rebote após chute de Marcos Guilherme. O centroavante também marcaria o quarto, um golaço de cobertura, sete minutos depois. Yuri Alberto entrou e deixou o dele aos 31. Até que aos 34 Caio Vidal fez a obra-prima da noite, de bicicleta e com o pé que nem é o preferido. Parece que o Olimpia até fez um gol de pênalti no fim, mas não posso garantir. Me perdi nas contas!

Thiago Galhardo brilhou na goleada do Inter

Thiago Galhardo brilhou na goleada do Inter (Foto: Ricardo Duarte/Divulgação, Inter)

A maior goleada na Libertadores

O placar de 1 a 0 no primeiro tempo não dava indícios de como terminaria a partida em uma noite fria e chuvosa em Porto Alegre. Nos 45 minutos finais, o Inter mostrou que o apetite de gols pedido pelo técnico Miguel Ángel Ramírez não diminuiu. Aliás, só aumenta. Os 6 a 1 aplicados sobre o Olimpia superam o 5 a 0 diante do The Strongest, em 2010, como maior goleada do time gaúcho na história da Libertadores.

Taison, 11 anos depois

Todos os holofotes do jogo se voltaram a Taison desde que a escalação colorada foi anunciada. Com a camisa 10 às costas e a braçadeira de capitão, o meia-atacante reestreou pelo clube do coração após 11 anos de ausência. Mostrou que velocidade e qualidade técnica seguem em dia, apareceu sempre que pode para criar jogadas e deixou companheiros na cara do gol. Porém, mesmo com seis gols marcados, nenhum foi dele, que deixou a partida no segundo tempo, cansado.

Inter x Olimpia Libertadores Beira-Rio Taison

Inter x Olimpia Libertadores Beira-Rio Taison (Foto: Staff Images / Conmebol)

Como fica?

O Inter chega aos seis pontos e mantém a liderança do Grupo B. Deixa o Olimpia e o Always Ready abaixo, ambos com três. Mas o time boliviano enfrenta o Deportivo Táchira na quinta-feira e pode também chegar aos seis.

Próximos jogos

O Inter vai à Venezuela enfrentar o Deportivo Táchira na próxima terça-feira, às 19h15. O Olimpia duela com o Always Ready na quinta, na Bolívia, às 21h. Antes, no sábado, o Colorado decide vaga na final do Gauchão contra o Juventude, no Beira-Rio, às 19h. (Globo Esporte)