Cuiabá - MT | Domingo, 16 de Maio de 2021

Pesquisa Percent: em Várzea Grande, Kalil tem 40%; Frical, 27%; e Emanuelzinho, 9%

Pesquisa Percent: em Várzea Grande, Kalil tem 40%; Frical, 27%; e Emanuelzinho, 9%

O ex-vereador Kalil Baracat (MDB) continua na liderança da corrida eleitoral em Várzea Grande, com 40% das intenções de votos na modalidade estimulada, segundo resultado do instituto Percent.

 

Em segundo, está o empresário Flávio Frical (PSB), com 27%, seguido pelo deputado federal Emanuel Pinheiro Neto (PTB), com 9% das intenções de votos na estimulada.

 

O candidato Milton Dantas (PSOL) aparece com 1%. Os votos nulos e brancos somam 4% – e 1% não respondeu.

 

Um total de 19% dos eleitores do município estão indecisos, ou seja, disseram que ainda não sabem em quem votar.

 

O instituto ouviu 500 eleitores várzea-grandenses entre os últimos dias 3 e 5 de novembro. A margem de erro do estudo é de 4,5%, para mais ou para menos. O intervalo de confiança é de 95%.

 

A pesquisa quantitativa, que utilizou a técnica Survey de opinião, está registrada no TRE/MT com o número 01454/2020 e foi feita com recursos do próprio Percent.

 

Espontânea

 

Na modalidade espontânea, em que não é apresentada uma relação de candidatos ao eleitores, Kalil soma 32% das intenções de votos e Frical 23%, quadro que configura empate técnico.

 

Emanuelzinho aparece com 7% das intenções de votos. O candidato Milton Dantas tem 1%.

 

Nessa modalidade, um total de 35% dos eleitores disseram que ainda não sabem em quem vão votar. Os votos em brancos e nulos somam 2%.

 

Rejeição

 

O deputado federal Emanuelzinho (PTB) é o candidato a prefeito mais rejeitado em Várzea Grande.

 

Um total de 36% dos eleitores do muncípio disseram que não votariam nele de jeito nenhum.

 

O segundo mais rejeitado é o candidato Kalil Baracat (MDB); 12% dos eleitores não votariam nele.

 

Em seguida, está o candidato Milton Dantas (PSOL), com rejeição de 11%. Na sequência aparece o candidato Flávio Frical (PSB), com 8%.

 

Outros 26% dos entrevistados não souberam dizer quem rejeita; 7% disseram que não rejeitam ninguém.

 

Confira o  gráfico: