Cuiabá - MT | Domingo, 16 de Maio de 2021

Dia dos Namorados: prejuízo de R$ 11 bilhões, diz Fecomercio

Dia dos Namorados: prejuízo de R$ 11 bilhões, diz Fecomercio


source
Falta dinheiro para o presente de Dia dos Namorados
FECOMÉRCIO/DIVULGAÇÃO

Falta dinheiro para o presente de Dia dos Namorados

Mesmo com a reabertura gradual do comércio, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo ( Fecomercio ) anunciou hoje que a expectativa é haja uma queda de 20% nas vendas para o mês de junho, quando comparado ao mesmo período do ano passado.

Como justificativa, a principal entidade sindical aponta que as famílias tiveram suas rendas reduzidas devido à alta do desemprego e do endividamento. Com a intenção de consumo encolhida e focada apenas em produtos essenciais, como alimentos e remédios, também não deve haver tanta procura para presentes no Dia dos Namorados , e com isso o prejuízo pode ultrapassar R$ 11 bilhões.

Leia mais: Rua 25 de Março reabre o comércio com filas depois de três meses fechado

Já no primeiro semestre de 2020, o recuo deve ser de aproximadamente 11%, consequência do fechamento de parte do comércio não essencial no período de quarentena nos meses de março, abril e maio.

O segmento de vestuário, que costuma apresentar altas em junho em virtude da compra de presentes para os namorados, tende a um recuo de 44% nas vendas e prejuízo de até R$ 2,2 bilhões. No acumulado do ano, a queda deve ser de 28%, refletindo também a baixa nas vendas no Dia das Mães .

Para a Federação, com a retomada gradual e faseada, respeitando as condições regionais, a recuperação deverá se dar de forma muito lenta, em que a grande parte do varejo não está operando de forma plena ao longo do mês, limitando, portanto, as vendas no Dia dos Namorados.

Além disso, a estrutura do comércio varejista também voltou debilitada, com quadro reduzido de funcionários, endividamento, baixa liquidez e níveis de estoques inadequados.