Cuiabá - MT | Quarta-Feira, 12 de Maio de 2021

O professor Marcondes

O professor Marcondes

O meu professor de Ciências no Ginásio chamava-se Marcondes. Ele era moreno, magro usava um bigode fino a lá Clark Gable. Era aficionado pela anatomia humana com destaque para os ossos. Foi com ele que aprendi que os ossos que formam as mãos são: falange, falanginho e falangeta. Que os ossos da pernas são: fêmur, tíbia e perônio e dos braços são: úmero, cúbito e rádio. Em me lembro até hoje, passado tanto tempo, dos nomes e da localidade destes ossos, tal era a ênfase que o referido professor tinha em nos legar tal aprendizado.
Ele vagava na sala olhando para cima ou mirando um esqueleto humano, citando de cor todos os seus ossos. Contou-me um colega, depois que eu deixei o colégio interno, que o referido mestre, do alto de sua sapiência, resolveu imitar o Dr. Christian Barnard – que nos idos do ano de 1969 fez na África do Sul o primeiro transplante de coração –  e partiu para ensinar os seus alunos como se fazia um transplante e terminou por matar os cães transplantados.
Leia Também:
O aqui relatado, são os meus insuficientes conhecimentos da anatomia humana graças ao denodo do professor Marcondes. Gostaria de ser um maior conhecedor das ciências biológicas, mas os meus afazeres como rábula, me desviaram pelas sendas das ciências jurídicas. Entretanto, me ressinto de conhecimento na área, pois por mais eu tente não sei diferenciar um vírus, de um micróbio e de uma bactéria. Como já expus, em artigos anteriores a minha dificuldade com a decoreba é imensa. Eu tenho colegas que decorram os artigos de códigos e da Constituição e os cita de cor. Eu me embano toda vez que tenho que fazer a diferença entre injúria, calúnia e difamação. O único artigo que sei de cor é o 171 do Código Penal, por ser o estelionato um crime muito popular.
O mundo foi atacado por um microscópico organismo chamado Corona Vírus. Deve ter este nome por ter um formato de coroa que em espanhol significa corona. Não se sabe bem e nem ou por que surgiu na China e hoje faz vítimas em todo o planeta e será responsável por ceifar a vida de milhares de pessoas e  uma recessão econômica por que passa e passará o mundo.
O que é um vírus? Vírus (do latim virus, “veneno” ou “toxina”) são pequenos agentes infecciosos, a maioria com 20-300 mm de diâmetro….. que reproduzem no interior das células…. e somente podem ser vistos com microscópios especiais. (Wikipédia). Você entendeu? Nem eu, mas este é o mínimo que os meus parcos conhecimentos pode lhes transmitir. Se eu soubesse que o professor Marcondes ainda estivesse vivo eu iria lhe perguntar. E creio que os seus conhecimentos iriam me tirar desta pecaminosa ignorância.
Eu queria lhes explicar neste artigo o que é vírus, mas creio que não consegui e vocês e eu vamos continuar sem saber direito o que é. Fico-lhes devendo, também, a sua diferença com micróbio e bactéria, pois já basta saber male/male o que é vírus, pois este sozinho está provocando uma catástrofe de proporções universais.
P.S. – O Brasil certamente não é um País sério. Tudo aqui é feito nas coxas. O Presidente, apesar de todas as evidências, não toma sequer cuidados pessoais, o que é um mau exemplo. Não acredita no COVID-19 (uma gripezinha). Em que pese ter a chave do cofre, culpa prefeitos e govenadores por um pretenso controle mal feito da pandemia. Os casos de contaminação se alastram sem controle pelo País. A morte virou uma macabra rotina e o fantasma de novo confinamento nos ronda. Devemos certamente ter jogado pedra na cruz!

*RENATO GOMES NERY  é advogado em Cuiabá. Foi presidente da Seccional de Mato Grosso da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MT) e membro do Conselho Federal da OAB.

E-MAIL:         rgnery@terra.com.br

CONATO:     www.facebook.com/renato.g.nery