Cuiabá - MT | Sexta-Feira, 22 de Outubro de 2021

Doutor Edvaldo repudia terceirização da saúde pública de Barra do Garças

Doutor Edvaldo repudia terceirização da saúde pública de Barra do Garças

Considerado serviço essencial, a saúde de Barra do Garças corre sério risco de sofrer um retrocesso de décadas. A tese é sustentada pelo advogado Edvaldo Pereira da Silva (PCdoB), conhecido como Doutor Edvaldo, diante do noticiário que tem se disseminado, desde a semana passada, de que o prefeito Roberto Farias (PP) teria terceirizado, via decreto, os serviços da saúde pública barra-garcense.

Alguns vereadores têm denunciado tal medida, pelo fato do projeto não ter passado pela Câmara Municipal.

Doutor Edvaldo Pereira possui vasta experiência como advogado trabalhista e, ainda, foi secretário municipal de Saúde, manifestou sua preocupação com tal medida, em vídeo distribuído por suas redes sociais. Ele recordou que o sistema foi implantado em Mato Grosso em 2010, já eivado de corrupção, pelo então secretário de Estado de Saúde, pedro Henry Neto, na gestão do governador Silval Barbosa.

Silval Barbosa e Pedro Henry são condenados  por corrupção, em diferentes esferas do Poder Judiciário.

“Essa experiência com as Organizações Sociais de Saúde (OSS) já se mostrou inviável em Mato Grosso. O governador Mauro Mendes rompeu, no ano passado, todos os convênios com as OSS e retomou a gestão dos Hospitais Regionais”, argumentou ele.

“Até mesmo uma CPI foi instalada na Assembleia Legislativa, e o resultado apontou que o Estado poderia ter economizado 300 milhões de reais se não tivesse contratado as OSS”, justificou  Doutor Edvaldo.

A notícia de terceirização da saúde pública traz incertezas aos profissionais da área e a toda a população de Barra do Garças.

Veja o posicionamento do Dr. Edvaldo no vídeo abaixo: