Caso Backer: investigação ainda busca solução três meses depois

Kenny G lança “Emeline”, faixa inédita de seu novo álbum “New Standards”

InfocoWeb | Variedades

PI 1450 Até 31/10 PI 1451 Até 06/11


source
Backer arrow-options
Foto: Divulgacao

Caso Backer segue em investigação


Nesta semana, o inquérito sobre o caso da cervejaria Backer completa três meses. De acordo com a Polícia Civil , as investigações “estão caminhando para o final”, mas ainda não há uma data precisa para conclusão. 

Em nota enviada ao G1, a polícia afirmou que análises ainda estão sendo feitas e anexadas ao inquérito , que já chega a 1700 páginas. “As análises em amostras de sangue e de cerveja ainda estão acontecendo. A PCMG não vai adiantar nenhum resultado, para não atrapalhar as investigações”, disse a polícia.

Leia também: Em Minas Gerais, credor pede falência da cervejaria Backer

42 pessoas são vítimas da intoxicação por dietilenoglicol , presente na cerveja, e 66 já prestaram depoimentos na 4ª Delegacia de Barreiro, em Belo Horizonte . Ainda ao G1, a Polícia Civil disse que a pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2) não impactou as investigações sobre o caso. 

Auxílio médico

Em nota, a Backer afirmou que fez acordos com as famílias das vítimas e começou a pagar auxílio para tratamento médico, de acordo com os critérios fixados pela Justiça .

No último dia 19, porém, a Backer teve seus bens bloqueados em R$50 milhões o que, de acordo com a cervejaria, pode impactar nesses acordos. “A medida pode interromper o auxílio a quem já havia começado a receber ajuda financeira da empresa, inviabilizar o início do pagamento de acordos já celebrados e protelar negociações que se encontravam adiantadas”, disse a empresa em nota ao G1.