Cuiabá - MT | Sábado, 16 de Outubro de 2021

Em São Paulo, 30 estabelecimentos já foram interditados por furar quarentena

Em São Paulo, 30 estabelecimentos já foram interditados por furar quarentena


source
Comércio fechado em São Paulo arrow-options
Veja SP/ Divulgação

Comércio fechado em São Paulo

Os estabelecimentos de serviços não essenciais receberam ordem de fechamento desde o último dia 20, em razão da pandemia do novo coronavírus. No entanto, até o momento, a Prefeitura de São Paulo já interditou 30 comércios por terem aberto as portas durante o período de quarentena.

Os espaços que não cumprem o decreto podem ser interditados e, em caso de resistência, podem ter o alvará de funcionamento ou autorização temporária (TPU) cassados. Além das interdições, a gestão multou um estabelecimento no valor de R$ 9.231,65 por ter descumprir o decreto.

Veja mais: Prefeitura de São Paulo se prepara para prevenir colapso do sistema funerário 

Até o dia 30 de março, a prefeitura havia informado o recebimento de 6.899 reclamações relacionadas à desobediência da quarentena. A gestão ainda informou que “tem trabalhado na conscientização de ambulantes e comerciantes” desde o último dia 20.

Qualquer cidadão de São Paulo pode reclamar anônimamente caso presencie algum estabelecimento não essencial aberto. Para isso, basta entrar em contato pelo número 156 ou acessar Portal SP156 no site. É necessário informar o nome, tipo e endereço do estabelecimento, além da data e horário em que estava aberto. 

Veja também: Datafolha: aprovação do Ministério da Saúde é o dobro da de Bolsonaro