Cuiabá - MT | Sexta-Feira, 22 de Outubro de 2021

‘Diagonal’: Toffoli defende que saída do isolamento seja gradual e com critérios

‘Diagonal’: Toffoli defende que saída do isolamento seja gradual e com critérios


source
Ministro do STF, Dias Toffoli arrow-options
Carlo Moura/SCO/STF

Ministro do STF, Dias Toffoli

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) , ministro Dias Toffoli , defendeu nesta sexta-feira (03) que seja considerada uma saída “diagonal” como solução durante a pandemia de Covid-19 . Isto significaria um retorno gradual dos trabalhadores ao setor produtivo . No entanto, Toffoli reafirmou acreditar que o isolamento máximo, ou “horizontal”, é a medida mais adequada no momento atual.

“Nós não podemos ficar em casa sem pensar no dia seguinte. É o que às vezes eu digo para alguns com quem dialogo: nem é a questão horizontal, nem é a questão vertical, vai chegar um momento que nós temos que sair pela diagonal”, afirmou

Leia mais: Mais de 50% dos tuítes pró-Bolsonaro sobre manifestação e Covid-19 são de robôs

A sugestão do ministro é algo semelhante ao que ocorreu na Coreia do Sul, que adotou política de testes em massa e monitoramento cuidadoso de contaminados para controlar a doença.

“Temos que fazer o seguinte: temos testes para saber quem tem condições de sair de casa? Temos que ir atrás disso. Faz como se fez na Coreia. Testa o maior número possível de pessoas e tenta recolocar essas pessoas na força de trabalho”, disse Toffoli.

Ele voltou, contudo, a reforçar a importância do isolamento máximo no momento, de modo a abaixar a curva de contaminação e impedir um surto que o sistema de saúde não possa pode suportar.

Veja também: Em novo ataque à imprensa, Bolsonaro chama jornalistas de urubus

“Neste momento, é importante seguir a recomendação técnica de isolamento, senão vamos impactar o sistema de saúde pública, prejudicando tanto os pacientes da covid-19 quanto os acometidos por outras doenças. Mas a humanidade não vai ficar o resto da vida dentro de casa”, completou.