Cuiabá - MT | Sábado, 16 de Outubro de 2021

Cruzeiro cortará 25% dos salários de funcionários e atletas após volta das férias

Cruzeiro cortará 25% dos salários de funcionários e atletas após volta das férias

Cruzeiro; bandeira; escudo; Toca da Raposa II — Foto: Light Press

O Cruzeiro tomou a decisão de cortar 25% dos salários de funcionários, jogadores e membros da diretoria. O corte passará a valer após o retorno das férias, a partir de 21 de abril, e caso a pandemia do novo coronavírus permaneça.

Segundo o comunicado assinado pelo superintendente jurídico do Cruzeiro, Kris Brettas, os funcionários que não entraram em férias terão a redução em 25% do salário iniciada em 24 de abril, quando todos os colaboradores do clube já terão retornado do período de descanso.

No ofício emitido pelo clube mineiro nessa terça-feira, o Cruzeiro ainda oficializou as férias dos jogadores do clube até 20 de abril. A publicação foi realizada inicialmente pelo UOL e confirmada pelo GloboEsporte.com, que também teve acesso ao documento (veja abaixo).

Para tomar a decisão, o Cruzeiro se baseou em algumas medidas tomadas em âmbito federal: no “estado de transmissão comunitária do coronavírus”, através da portaria federal nº 454, de 20 de março de 2020; na Lei n. 13.979/2020, que trata das atividades essenciais que podem continuar funcionando em território brasileiro.

Também cita a Medida Provisória nº 927, que permite o trabalho à distância, antecipação de férias individuais e adiamento do recolhimento do FGTS, dentre outras medidas; e também o artigo 503 da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), que diz ser “lícita, em caso de força maior ou prejuízos devidamente comprovados, a redução geral dos salários dos empregados da empresa, proporcionalmente aos salários de cada um, não podendo, entretanto, ser superior a 25%, respeitado, em qualquer caso, o salário mínimo da região. (Globo Esporte)