Produção de carne bovina deve ser 35,5% maior do que o volume consumido

Kenny G lança “Emeline”, faixa inédita de seu novo álbum “New Standards”

InfocoWeb | Variedades

PI 1450 Até 31/10 PI 1451 Até 06/11

A Associação Brasileira das Indústrias de Carnes (Abiec), que reúne 32 empresas do setor no país e é responsável por 92% da carne negociada para mercados internacionais, emitiu comunicado onde informa que o Brasil não corre risco de ter desabastecimento de carne bovina.

A projeção é de que a produção brasileira de carne bovina deve ser 35,5% maior do que o volume consumido no País. Essa produção já está contratada com as operações em andamento nas fazendas, e, por conta da dinâmica da cadeia produtiva, não pode ser interrompida.

Leia a nota na íntegra:

Diante da pandemia global do novo coronavírus (Covid-19) e a adoção de medidas para tentar restringir o seu contágio, consumidores tem promovido verdadeiras corridas aos supermercados com medo de que haja desabastecimento de alimentos. Contudo, um levantamento encomendado pela Associação Brasileira das Indústrias de Carnes (Abiec), mostra que o fornecimento de carne bovina está garantido no Brasil.

A projeção é de que a produção brasileira de carne bovina deve ser 35,5% maior do que o volume consumido no País. Essa produção já está contratada com as operações em andamento nas fazendas, e, por conta da dinâmica da cadeia produtiva, não pode ser interrompida. Ou seja, os volumes serão produzidos, portanto não há risco de desabastecimento de proteínas.

A avaliação da Abiec é de que o setor produtivo de carne bovina está trabalhando para garantir o fornecimento de alimento de qualidade para todos os brasileiros e para as centenas de países para os quais a nossa carne é exportada. A entidade também informa que está em contato direto com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, para gerenciar e identificar situações pontuais que necessitem de ações para ajustar fluidez do processo produtivo. “O foco de atuação do setor está em produzir observando a saúde de todos os colaboradores e a segurança sanitária da nossa carne, garantindo o abastecimento para todos”, ressalta o presidente da Abiec, Antônio Jorge Camardelli.