Cuiabá - MT | Segunda-Feira, 27 de Setembro de 2021

Bruno assina contrato com Operário e Conselho da Mulher anuncia manifestação em protesto

Bruno assina contrato com Operário e Conselho da Mulher anuncia manifestação em protesto

A contratação do goleiro Bruno, pelo Operário (CEOV) foi confirmada neste final de semana e já está dando muito o que falar. O Conselho dos Direitos da Mulher de Mato Grosso se posicionou publicando uma nota de repúdio ao Operário Várzea-grandense. Além disso, criou um grupo com mais de 150 pessoas, maioria mulheres, contrárias à contratação e já marcou uma manifestação para esta terça-feira, às 19 horas na frente do estádio Dito Souza -, momentos antes da entrada em campo do time para sua estreia no Campeonato Mato-grossense de 2020.

Devido à grande repercussão, especialmente por conta das reações negativas, o clube decidiu bancar um avião particular para trazer o jogador até Mato Grosso. Pela morte da ex-namorada Eliza Samúdio, Bruno cumpre pena em regime semiaberto. O Ministério Público e a Justiça de Varginha-MG liberaram o atleta para assinar contrato com Tricolor.

Ao argumentar sua posição de apoio à campanha #BrunoNao que está rolando nas redes sociais como facebook, instagram e whatsapp, a presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher de Mato Grosso, Gláucia amaral, afirmou ser contra devido ao fato de que ‘o futebol tem uma função social que ultrapassa a questão esportiva, alcançando as famílias e as crianças’. Segundo ela, a luta é contra o crime que ele cometeu: “Não somos contra a ressocialização, mas o esporte cria ídolos e as crianças aprendem valores com essa super exposição que o esporte proporciona. Várzea Grande é um dos municípios com índices mais altos de mulheres que sofrem violência e morrem todos os dias”.

O ato de Repúdio contra a contratação do goleiro Bruno foi convocada na página ‘Bloco das Mulheres’ e está marcada para esta terça-feira (21) às 19 horas, em frente ao portão de entrada do estádio Dito Souza, onde o Operário fará sua estreia às 20h10.

Apresentação

O desembarque de Bruno em Várzea Grande está previsto para esta quarta-feira e sua apresentação oficial deve ocorrer até o final de semana, antes do segundo jogo do Operário no Campeonato Estadual. O time estreia nesta terça-feira (21) contra o Poconé às 20h10, no estádio Dito Souza, no Cristo Rei.

Bruno, goleiro de 35 anos, foi condenado a 20 anos de prisão por participação na morte da modelo Eliza Samudio, mãe de um filho dele. Antes do clube de Várzea Grande, o Fluminense de Feira chegou a demonstrar interesse no atleta, mas desistiu da contratação após a repercussão negativa.

Com 13 títulos estaduais, o Operário VG é o atual vice-campeão e um dos times que brigarão pelo título este ano. Além do Estadual, o time várzea-grandense terá um calendário cheio em 2020, onde se inclui a Copa do Brasil, Copa Verde e a Série D do Campeonato Brasileiro.

Sobre a situação de Bruno

O ex-goleiro do Flamengo foi preso em setembro de 2010 e condenado em março de 2013 pelo homicídio triplamente qualificado da ex-namorada Eliza Samudio e pelo sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. Ele também havia sido condenado por ocultação de cadáver, mas esta pena foi extinta, porque a Justiça entendeu que o crime prescreveu sem ser julgado em segunda instância. As penas válidas somadas são de 20 anos e 9 meses.

Ele estava cumprindo pena em regime semiaberto domiciliar em Varginha, onde está desde abril de 2017. Ele conseguiu a progressão de pena em 19 de julho após uma decisão da 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais do município.