Cuiabá - MT | Terca-Feira, 28 de Setembro de 2021

Travestis são presas em MT depois de ameaçarem cliente, exigirem senha de cartão e gastarem R$ 4 mil

Travestis são presas em MT depois de ameaçarem cliente, exigirem senha de cartão e gastarem R$ 4 mil

Valor combinado pelo programa era de R$ 50, mas logo depois ela exigiu R$ 500. Por fim, as duas ameaçaram a vítima e usaram o cartão dela.

Duas travestis de 21 e 22 anos foram presas nessa segunda-feira (6) suspeitas de extorquirem um cliente, em mais de R$ 4 mil, na região do Zero Quilômetro, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. Uma delas é venezuelana.

De acordo com a Polícia Civil, elas ameaçaram a vítima com uma tesoura e exigiram que ela fornecesse a senha do cartão de crédito, do qual foi debitado o valor.

As suspeitas foram autuadas em flagrante pelo crime de extorsão qualificada com concurso de pessoas e mediante restrição de liberdade da vítima.

De acordo com a polícia, por volta de 22h, a vítima procurou uma travesti para fazer um programa, inicialmente acordado pelo valor de R$ 50. Após a consumação do ato sexual, a suspeita passou a exigir o valor de R$ 500 pelo programa.

A vítima aceitou pagar o valor, porém, o cartão não passou na máquina da suspeita. Por causa disso, foram até o aeroporto para passar o cartão em outra máquina e, nesse momento, a outra travesti entrou no veículo.

As duas suspeitas e a vítima seguiram até um condomínio para buscar a máquina. A segunda travesti não quis passar apenas o valor combinado e exigiu R$ 1, 1 mil. Após negar passar o valor, a vítima foi atingida com um soco no rosto e em seguida ameaçada com uma tesoura a passar a senha do cartão.

Com a senha, as travestis passaram três vezes o cartão, totalizando R$ 4,2 mil subtraídos da vítima.

Após denúncia da vítima, a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf) começou a apurar o caso e conseguiu identificar e prender as suspeitas, quando chegavam em casa, no Bairro Novo Horizonte, em Várzea Grande.

Com elas foi apreendida uma tesoura de cabo amarelo, que posteriormente foi reconhecida pela vítima como o instrumento usado para ameaçá-la.