Cuiabá - MT | Segunda-Feira, 27 de Setembro de 2021

Thiago Neves interessa a River Plate e Boca Juniors; Cruzeiro aguarda propostas

Thiago Neves interessa a River Plate e Boca Juniors; Cruzeiro aguarda propostas

O meia Thiago Neves, do Cruzeiro, está na mira de Boca Juniors e River Plate. Segundo apuração da reportagem, os gigantes argentinos entraram em contato com o staff do jogador para saber informações relacionadas aos valores e à situação contratual com a Raposa. Ambos os clubes ficaram de retomar as conversas no início de janeiro.

O interesse de Boca e River surge em meio ao imbróglio judicial de Thiago com o Cruzeiro. O meia acionou o clube na Justiça do Trabalho em dezembro, cobrando R$16 milhões e pedindo a rescisão indireta do contrato, que é válido até dezembro de 2020. O fim imediato do vínculo foi negado pelo Tribunal Regional do Trabalho no dia 19 do mês passado. O Cruzeiro afirma que ainda não recebeu contato da dupla argentina pelo jogador.

A quantia cobrada por Thiago está relacionada aos atrasos no pagamento de salários, direitos de imagem e encargos trabalhistas. Segundo a empresa responsável pela carreira do jogador, as “ameaças contra si e a família” e as declarações dos dirigentes do Cruzeiro contra ele motivaram a ação judicial.

O pagamento ou não do valor pedido por Thiago ainda será decidido pela Justiça. Fato é, no entanto, que o jogador tem direito a receber mais de R$ 1 milhão do Cruzeiro, até o fim de fevereiro, como bonificação por ter sido relacionado para 42 partidas em 2019.

Independentemente do que ocorrerá na Justiça do Trabalho, Thiago Neves não jogará mais pelo Cruzeiro. O camisa 10 foi, para a torcida cruzeirense, um dos principais responsáveis pelo rebaixamento à Série B do Brasileiro. Faltando três rodadas para o fim do Brasileirão, ele chegou a ser afastado do elenco, após ser visto em evento musical em meio à recuperação de um edema na coxa.

Além de o ambiente ser desfavorável a Thiago Neves, ele está totalmente fora dos padrões salariais que serão pagos pelo Cruzeiro em 2020. Com um orçamento muito reduzido em função da disputa da Série B, o time estipula um teto salarial de R$150 mil. (Globo Esporte)