Cuiabá - MT | Segunda-Feira, 27 de Setembro de 2021

As mudanças serão sempre bem vindas

As mudanças serão sempre bem vindas

Wilson Carlos Fuáh: naquela época recebíamos a educação que sempre foi obrigação da família

As grandes mudanças são sempre recheadas de resistências e quando elas são realizas por necessidade, podem ser mais traumatizante.
Porém, são mais prazerosas quando se concretizam de forma planejadas e na possibilidade de viabilizar  novos rumos e novas conquistas.

Leia Também:
-Infância cuiabana

– Um novo tempo, apesar dos perigos

–Desenvolver o autoconhecimento

-A eleição e os monstros democráticos

-O racismo existe

-Expectativa coletiva

-O tempo não se mede com palavras

-Os bailes de rua em Cuiabá

-Mudanças programadas

-O vazio de um dia cheio

-Infinitas opções

-Novos projetos trazem emoções positivas

-Os momentos de superações são permanentes

-Vida noturna cuiabana

-Andar desarmado

-O buracão do Largo do Rosário

-Viver no limite do estresse

-Está faltando respeito entre as autoridades

-O “cel” sem limites

-Não seja um reprodutor de equívocos

-O pensamento está entre o passado e o futuro

Pior é zerar as possibilidades de mudança pelo simples fator do comodismo, e permanecer na mesmice, posicionando antecipadamente acreditando que nada dará certo.
Mesmo diante dos resultados que são aparentemente mais fácil, ficar a reclamar do que é possível mudar e não dar o primeiro passo, fatalmente as oportunidades não ficarão a esperar por você, abrace todas os leques de opções que vida lhes proporciona a cada amanhecer, e busque a mudança para o melhoria do crescimento e conquistas.
Devemos preparar os nossos pensamentos para aceitar cada mudança que acontece todos os dias, pois nada continua exatamente igual. Tudo se transforma com o tempo, principalmente em nós mesmo, a cada aniversário encerra e inicia novos ciclos, dependendo do seu entendimento, por isso devemos estar preparados para aceitar e entender o enfraquecimento do corpo e a fortificação da alma.
Ao fim do clico das células, são retratado o envelhecimento da pele; a diminuição das forças dos músculos provoca a lentidão dos reflexos. Mas muito sofrem por não entender que a vida é formada de etapas e a cada fim do dia encerra parte uma etapa e ao amanhecer inicia outra.
Tentar minimizar o poder da insatisfação contra o envelhecimento faz parte do crescimento mental, porque a vida é formada de quadros que registram os instantâneos das transformações das nossas figuras.
As pessoas são mais felizes quando passam a entender que cada idade tem a sua beleza e não adianta lutar contra as transformações, pois não somos donos do tempo.
O corpo é apenas a vestimenta da alma, e como as roupas também envelhecem e às vezes saem de moda, mas algumas pessoas são escrava do seu próprio corpo e passam a vida cuidando do corpo e esquece-se de alimentar a alma, até um dia entender que na academia da alma os índices são alcançados pela busca da fé e pelo curriculum das boas ações.
As pessoas são mestras em assumir conclusões precipitadas e por isso, transformam em reprodutoras de equívocos, com isso perdem etapas por não assumir os próprios erros evolutivos. O importante é saber administrar aquilo que conhecemos e prudente com aquilo que ainda não conheceu, pois ninguém vive no futuro.
Pela vida encontramos pessoas que especializam em reclamar de tudo e de todos, aqueles que vivem buscando defeitos nas realizações dos outros se esquecem de construir a sua própria obra.

*Wilson Carlos Fuáh é economista;  Especialista em Recursos Humanos e Relações Sociais e Políticas.

E-MAIL: wilsonfua@gmail.com