Cuiabá - MT | Quarta-Feira, 04 de Agosto de 2021

Em desvantagem, Cuiabá decide Copa Verde contra o Paysandu

Em desvantagem, Cuiabá decide Copa Verde contra o Paysandu

Time do Cuiabá fez um treino apronto nesta terça-feira, em Belém (PA)

Apostando tudo na vitória para conquistar o bicampeonato na Copa Verde, o Cuiabá decide, nesta quarta-feira (20), a Copa Verde contra o Paysandu, em jogo marcado para as 20 horas (horário de MT), no estádio Mangueirão, em Belém (PA), num confronto que deve atrair mais de 40 mil torcedores. Por ter vencido o jogo de ida por 1 a 0 na Arena Pantanal, o Papão joga pelo empate para levantar a taça. O ‘jogo do ano’, como está sendo chamado em Belém vem agitando a capital paraense desde a semana passada.

A missão do Cuiabá neste confronto não é nada fácil. Precisa vencer por dois gols de diferença para ficar com o título ou ao menos devolver o placar – vitória por um gol de diferença – para provocar a decisão por pênaltis. O prêmio para o vencedor vale todo o esforço: a equipe campeã estará classificada diretamente para as oitavas de final da Copa do Brasil do próximo ano, com uma premiação de R$ 2,5 milhões no bolso.

Com a equipe já garantida na Série B de 2020 e sem chances de conseguir o acesso ou de ser rebaixada, o técnico do Cuiabá, Marcelo Chamusca vem priorizando essa final antes mesmo do time ser eliminado matematicamente da briga por uma vaga na Série A. Na partida contra o Figueirense, neste domingo (18), o treinador mandou a campo uma formação à base de reservas, mantendo no banco seus principais jogadores. Ainda assim, o Dourado fez uma boa apresentação e arrancou um empate sem gols contra o time catarinense.

Agora contando com seus titulares, com a exceção de Jean Patrick, que sofreu uma distensão muscular, ainda no primeiro jogo contra o Paysandu, Marcelo Chamusca mandará a campo uma equipe ofensiva, com três jogadores no ataque. O treinador entende que o Dourado tem plenas condições de vencer o Papão em pleno Mangueirão e conquistar a taça do bicampeonato.

“Após uma maratona exaustiva de jogos, alguns jogadores tiveram que ser poupados para a decisão. Todos estão fechados com o objetivo de trazer o título para Mato Grosso e creio que faremos uma grande partida no Pará”, disse Chamusca, que espera uma ‘batalha campal’ no Mangueirão. “Este é o nosso jogo, nossa partida mais importante neste ano”, observa.

Além do fato de entrar em um estádio com clima hostil e desvantagem no placar, também incomoda o Cuiabá o fato da equipe estar três jogos sem marcar gols. Desde a vitória por goleada sobre o CRB (5 a 1), a equipe não botou mais a bola nas redes. Foram duas derrotas seguidas – para o América (2 a 0) e para o próprio Paysandu (1 a 0) – e um empate sem gols diante do Figueirense no final de semana. Devido a esse fator, o treinador determinou muitos treinos de finalização e cobrou mais concentração nos arremates. A equipe também treinou cobrança de pênaltis.

Paysandu convoca a torcida

O atual campeão da Copa Verde, está pronto para a finalíssima. O artilheiro do Paysandu na temporada, com 12 gols oficiais marcados, o atacante Nicolas, 30 anos, é hoje o principal ídolo da torcida bicolor. Pelo espírito guerreiro que encarna, o “matador” é uma das armas do Papão para a final da Copa Verde. A equipe busca o tricampeonato para compensar a temporada 2019 que foi ruim na Série C, onde a equipe não conseguiu o acesso para a Série B.

Embora o Paysandu já entre em campo, nesta quarta com grande vantagem, o ídolo bicolor falou sobre a difícil “pedreira” a ser superada pela equipe alviazul na quarta-feira, diante do Dourado. “Vai ser difícil. Todo mundo viu que a equipe do Cuiabá é uma equipe competente, qualificada, mas nunca disse que a nossa não era”, comentou.

“O Paysandu é grande, o Paysandu é gigante. A partir do momento que nós entramos em campo a camisa realmente pesa. Os adversários sentem quando jogam contra o Paysandu, ainda mais aqui dentro da nossa casa, com o apoio do torcedor”, declarou. “Mas não tem nada resolvido ainda. Tenho certeza que será uma partida muito difícil. Nosso nível de concentração precisará estar lá em cima, como no primeiro jogo”, completou.

Será a última partida do Papão na temporada. Após a partida, o elenco será liberado para o período de férias, com as atividades sendo reiniciadas no mês de dezembro.

O técnico Hélio dos Anjos escala a Fiel como o 12º jogador de sua equipe. O treinador tem destacado em suas entrevistas a importância dos torcedores para levar o Paysandu, campeão em 2016 e 2018, ao seu terceiro título do torneio. “Vamos precisar, mais do que nunca, da participação do nosso torcedor, incentivando e jogando junto como nosso time”, afirma Dos Anjos. “O torcedor fará uma grande diferença. Vale a pena ele comparecer e apoiar o Paysandu. Será um grande jogo, com certeza”, argumenta o comandante bicolor.