CUIABANO NEWS
Home Política Economia & Agro Cotidiano & Polícia Esportes Variedades Opinião & Artigos Vida & Estilo MT


Câncer de próstata; o que devemos saber?


*ANDRÉ HENRIQUE CREPALDI
Inserido em: 09/11/2019 07:11:26

André-Henrique-Crepaldi-é-médico-oncologista-e-hematologista-diretor-da-Clínica-Oncolog-de-Cuiabá-MT.png

André Crepaldi: câncer de próstata, mesmo quando diagnosticado em fase avançada, é passível de tratamento.

A próstata é uma glândula do homem localizada na parte baixa do abdômen. Ela é um órgão pequeno, em forma de maça, localizada entre a bexiga e o reto. Ela envolve a uretra, canal por onde a urina é conduzida da bexiga até sua eliminação. Doenças que acometem esta glândula, pode levar a sintomas urinários.

Leia Também:

-Saúde é estilo de vida

-Pele e o câncer de mama

O câncer de próstata é a neoplasia mais comum no homem. É considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de 75% dos casos ocorrem a partir dos 65 anos.

Os dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) mostram a estimative de 68.800 novos casos no Brasil,enquanto que o número de mortes é de 13.772 ao ano.

Muitos casos de câncer de próstata não se tornam evidente durante a vida. Em autópsias de homens que faleceram por outras causas, 30% dos homens de 55 anos tinham câncer de próstata enquanto que o câncer estava presente em 60% dos homens em torno de 80 anos.

A doença não tem prevenção, porém o diagnóstico precoce é de extrema importância para o tratamento curativo
Estes dados sugerem que este câncer, na maioria das vezes, cresce lentamente, e que a maioria dos homens morrem de outras causas antes que a doença se manifeste.

Em oncologia, se analisa sobrevida de uma pessoa que teve câncer em 5 anos. No câncer de próstata localizado ( confinado a próstata) a sobrevida em 5 anos é de 100%, enquanto na doença disseminada ( metastática, que seespalhou para outros órgãos) é em torno de 32%.

A doença não tem prevenção, porém o diagnóstico precoce é de extrema importância para o tratamento curativo.

André Henrique Crepaldi é médico oncologista

O novembro azul é uma campanha da Sociedade Brasileira de Oncologia e do Instituto Lado a Lado pela Vida para conscientizar a população a respeito de exames anuais a partir dos 50 anos.

Hoje, existem controvérsias entre as diversas sociedades médicas no Brasil e no mundo, a respeito das recomendações para rastreamento do câncer de próstata.

De um modo geral, existe uma população com maior risco para o câncer de próstata: histórico familiar de câncer numa idade menor que 65 anos, e raça negra, devem iniciar o rastreamento entre 45-50 anos de idade. Este rastreamento inclui a dosagem no sangue do PSA e o toque retal.

O restante da população deve iniciar as avaliações a partir dos 50-55 anos. É importante ressaltar que estas medidas de rastreamento tem benefícios, mas podem oferecer riscos.

Os benefícios incluem detecção e tratamento precoces da doença. Por outro lado, hoje é possível avaliar a agressividade do tumor diagnosticado.

Assim, tumores menos agressivos, que não trariam sintomas durante a vida podem ser diagnosticados e levar a tratamentos desnecessários e com vários efeitos colaterais. A discussão destes fatores com os homens para um esclarecimento a respeito destas medidas é importante.

O câncer de próstata, mesmo quando diagnosticado em fase avançada, é passível de tratamento e vários novos medicamentos estão hoje disponíveis para beneficiar o paciente.

O mais importante a respeito desta campanha é a informar. Levar a população meios para um diagnóstico precoce e desmistificar a doença e as medidas preventivas.

*ANDRÉ HENRIQUE CREPALDI é médico hematologista e oncologista em Cuiabá.

CONTATO:   www.facebook.com/andrehenrique.crepaldi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+A -A
scroll to top