Cuiabá - MT | Quarta-Feira, 28 de Julho de 2021

Réu é condenado a 22 anos de prisão por homicídio em acampamento sem terra

Réu é condenado a 22 anos de prisão por homicídio em acampamento sem terra

O réu Fernando Arce Amaral, 21 anos, foi condenado   em sessão do Tribunal do Júri de Rondonópolis, presidida pelo juiz Wagner Plaza Machado Júnior, a 22 anos e seis meses de reclusão. Ele é acusado de envolvimento em homicídio qualificado, onde foi vítima João Carlos Pereira Ribas, crime ocorrido no dia 30 de junho de 2016, na quadra poliesportiva do bairro Nossa Senhora do Amparo, em Rondonópolis,  local onde estavam várias famílias de sem-teto.

Segundo a denúncia do Ministério Público, o acusado, por motivo fútil e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima, repassou a arma de fogo que portava para um adolescente para que o mesmo ceifasse a vida de João Carlos. Um celular, trocado em uma boca de fumo, teria sido o motivo para o crime.

Fernando Amaral durante o julgamento de ontem no Tribunal do Júri

De acordo com a sentença, os jurados reconheceram que o réu Fernando Arce Amaral, concorreu para o resultado da morte da vítima. O Corpo de Sentença reconheceu também a ocorrência do crime de corrupção de menor e do porte ilegal de arma de fogo.

“A culpabilidade do acusado foge à normalidade, posto que é indiscutível que, no caso concreto, houve premeditação detalhada ao homicídio. O réu se uniu aos seus comparsas para elaborar a forma de execução e a melhor maneira de pô-la em prática”, escreve o juiz Wagner Plaza Machado Junior.

Em sua sentença, o magistrado ainda relata uma gama de crimes que o acusado Fernando Amaral responde, como latrocínio, tráfico de drogas, porte ilegal de drogas, associação criminosa, dentre outros.