Cuiabá - MT | Sexta-Feira, 30 de Julho de 2021

Vigilante é indiciado por matar porteira a tiros em condomínio de luxo

Vigilante é indiciado por matar porteira a tiros em condomínio de luxo

Bruno de Lima, de 27 anos, deve responder por homicídio qualificado por motivo fútil.; está preso na Penitenciária da Mata Grande

O vigilante Bruno de Lima Pereira, de 27 anos, foi indiciado, nesta terça-feira (29) pelo crime homicídio qualificado por motivo fútil. Ele é suspeito de matar a tiros a porteira Renecléia Aparecida Bispo, de 41 anos, em um condomínio de luxo em Rondonópolis, 219 quilômetros ao sul de Cuiabá, onde os dois trabalhavam. Bruno está preso na Penitenciária Major Eldo Sá, a Mata Grande.

O crime ocorreu no dia 24 de setembro. O suspeito foi preso dois dias após a morte da colega e, segundo a Polícia Civil, ele teria confessado o assassinato. Bruno teria dito que cometeu o homicídio por divergências no trabalho.

Bruno de Lima Pereira, de 27 anos, está preso na Penitenciária da Mata Grande — Foto: Polícia Militar de Rondonópolis/Divulgação

Bruno de Lima Pereira, de 27 anos, está preso na Penitenciária da Mata Grande — Foto: Polícia Militar de Rondonópolis/Divulgação

A reportagem não localizou a defesa de Bruno.

O caso

Testemunhas disseram que ele chegou de moto e, na portaria, teria sacado a arma e efetuado os disparos contra a vítima. Ela foi encaminhada para o Hospital Regional, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Renecléia Aparecida bispo, de 41 anos, morta a tiras na portaria de um condomínio de luxo — Foto: Arquivo pessoal

Renecléia Aparecida bispo, de 41 anos, morta a tiras na portaria de um condomínio de luxo — Foto: Arquivo pessoal