Expediente | Quem Somos         
   Terca-Feira, 20 de Abril de 2021   

CUIABANO NEWS
Home Política Economia & Agro Cotidiano & Polícia Esportes Variedades Opinião & Artigos Vida & Estilo MT
Inserido em: 28/10/2019  16:06:10


Em Cuiabá, Ana Patrícia/Rebecca fecham ano com chave de ouro



5-3.jpg

Ana Patrícia/Rebecca viveram uma temporada de afirmação no cenário mundial do vôlei de praia. Nenhuma parceria brasileira conquistou mais medalhas que elas no Circuito Mundial 2019: foram nove ao todo. Como resultado pela regularidade, confirmaram uma das vagas para representar o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio, no ano que vem. E na despedida da temporada, neste domingo, conquistaram o título do Open de Cuiabá.

“A gente tá fechando o ano com chave de ouro. Viemos pra essa etapa buscando o título e conseguimos encerrar a temporada como queríamos. Agora vamos descansar, curtir as férias. Tivemos um ano bem exaustivo. Mas o sentimento é de gratidão, sair com essa medalha de ouro valeu a pena”, afirmou Rebecca.

A medalha de ouro nas areias de Cuiabá veio com uma campanha invicta, com seis vitórias em seis jogos. Na final, vitória de virada sobre Fernanda Berti/Bárbara Seixas por 2 sets a 1 (15/21, 21/15 e 15/11). A campanha sólida na 2ª etapa do tour nacional também foi especial para Ana Patrícia, que superou uma lesão na lombar para subir ao pódio.

Rebecca e Ana Patricia confirmaram o favoritismo no torneio feminino em Cuiabá

“Essa vitória foi muito especial pra mim pelo fato de que há mais de uma semana tive a infelicidade de ter uma lesão na lombar, e não consegui treinar nesse período. Isso me deixou bem triste, mas eu queria estar aqui em Cuiabá, e conseguir jogar e ainda sair com o título foi muito especial”, disse a mineira, de 1,94 m.

Time forjado pelo campeoníssimo técnico Reis Castro no fim de 2016, para o ciclo olímpico de Tóquio, e que ainda conta com outros profissionais de peso em sua comissão técnica, como o preparador físico Oliveira Neto, Ana Patrícia/Rebecca roubou a cena no Circuito Mundial 2018/19. Das 37 medalhas conquistadas pelo Brasil no tour mundial, a mineira e a cearense são donas de nove – maior marca de um time brasileiro na temporada:

 

– ouro no torneio 3 estrelas de Qinzhou, China (Setembro 2018)

– ouro no torneio 4 estrelas de Yangzhou, China (Outubro 2018)

– ouro no torneio 4 estrelas de Haia, Holanda (Janeiro 2019)

– ouro no torneio 4 estrelas de Xiamen, China (Abril 2019)

– prata no torneio 4 estrelas de Ostrava, República Tcheca (Maio 2019)

– bronze no torneio 4 estrelas de Jinjiang, China (Maio 2019)

– bronze no torneio 5 estrelas de Gstaad, Suíça (Julho 2019)

– bronze no torneio 4 estrelas de Espinho, Portugal (Julho 2019)

– bronze no torneio 5 estrelas de Roma, Itália (Setembro 2019)

 

Dentro desse cenário, Ana Patrícia e Rebecca subiram ao pódio em algumas das principais competições do circuito e estão no Top 3 de duplas no ranking mundial, atrás apenas das canadenses Sarah Pavan/Melissa Humana-Paredes e das norte-americanas Alix Klineman/April Ross.

Depois de um período tão desgastante, o time já anunciou que não disputará o Open de Ribeirão Preto, última etapa do Circuito Brasileiro em 2019. Durante o período de descanso, atletas e comissão técnica também devem desenhar o planejamento para o ano olímpico. “Agora a gente vai descansar um pouco e já começar a planejar o próximo ano, com base na experiência que a gente teve nessa temporada, pra chegar em Tóquio e apresentar nosso melhor voleibol”, concluiu Ana Patrícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+A -A
izmir escort izmir escort izmir escort izmir escort denizli escort antalya escort antalya escort antalya escort antalya escort ankara escort izmir escort izmir escort
scroll to top