Cuiabá - MT | Sábado, 12 de Junho de 2021

Empate no Castelão complica Ceará e Vasco no Brasileirão

Empate no Castelão complica Ceará e Vasco no Brasileirão

Ceará x Vasco (Foto: LC MOREIRA/ESTADÃO CONTEÚDO)

Muita correria, pouco futebol e um resultado justo no Castelão. Ceará e Vasco protagonizaram um duelo de baixo nível técnico pela 28ª rodada do Brasileirão e seguem distantes de seus objetivos: o Vozão, fugir do Z-4; o Cruzmaltino, se aproximar do G-6. Rossi e Bergson, com participação do VAR, marcaram os gols do duelo deste sábado.

Como ficou a tabela?

O Vasco teve uma sequência de três vitórias consecutivas interrompida e pulou para os 38 pontos, na 11ª colocação – corre o risco de ser ultrapassado pelo Atlético-MG na rodada. Já o Ceará subiu para 30, em 15º, e torce contra Cruzeiro e Fluminense para não terminar a rodada na zona do rebaixamento.

Quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), o Ceará recebe o Fluminense no Castelão, enquanto o Vasco encara o Grêmio, em São Januário.

O jogo

O início da partida em Fortaleza dava indícios de uma supremacia do Vasco. Com Rossi imparável pela direita, os visitantes se impuseram e deram trabalho a Diogo Silva. Ribamar auxiliou bem o companheiro em algumas oportunidades. O gol vascaíno, por sua vez, saiu mesmo dos pés de Rossi, de primeira, após lindo cruzamento de Richard. O time de Vanderlei Luxemburgo era o senhor do jogo, mas recuou.

Muito pressionado pelo risco de rebaixamento e com o apoio de bom público presente ao Castelão, o Ceará se mandou para o ataque e acuou o Vasco. Faltava criatividade, sobrava correria e bola aérea. As jogadas passavam sempre pelos pés de Samuel Xavier, no lado direito. Na falta de repertório, era assim que Vovô se virava.

No segundo tempo, o Vasco quase não passava do meio de campo, e a pressão surtiu efeito aos 38. Raul deu mole na entrada da área, Fabinho chutou para rebote de Fernando Miguel que encontrou Bergson livre para marcar. A posição era duvidosa, mas o VAR entrou em ação e confirmou o empate: 1 a 1. Justo, mas ruim para os dois.

VAR em ação

Foram quase cinco minutos de espera, o Ceará chegou a fazer uma substituição neste período, mas Jean Pierre Gonçalves Lima confirmou o gol marcado por Bergson após rebote de Fernando Miguel. A imagem é muito ajustada a olho nu. A tecnologia, no entanto, mostrou que o tronco do atacante estava atrás da ponta do pé de Leandro Castan.

Na “Central do Apito”, Salvio Spinola concordou com a marcação e chamou a atenção para um possível toque de mão de Felipe Silva na origem da jogada, em dividida com Raul. As imagens, por sua vez, mostraram que a bola tocou na barriga do camisa 10 do Ceará. Gol legal! (Globo Esporte)