Cuiabá - MT | Domingo, 13 de Junho de 2021

Homem é preso após ficar 15 anos desaparecido por morte de advogada e filho

Homem é preso após ficar 15 anos desaparecido por morte de advogada e filho

Benedito Costa, 47, apontado como o principal suspeito de matar a advogada Marluce Maria Alves, 53 e o filho dela Rodolfo Alves, 24, em 2004, foi preso no fim da tarde de terça-feira (22), na Ponte Sérgio Motta, na Capital.

O suspeito estava desaparecido há 15 anos desde o caso que tomou grande repercussão e ficou popularmente conhecido como ‘Shangri-la’ (nome do bairro onde as vítimas foram executadas no dia 18 de março).

Benedito havia sido contratado pelo delegado Edgard Fróes para cometer o crime, após uma dívida de R$ 32 mil, que Marluce tinha. O valor seria de empréstimos feitos pela advogada.

No dia do crime, um adolescente de 17 anos, também ajudou no crime.

Ele foi levado até a casa por um motociclista identificado como Hildebrando e, logo, matou mãe e filho com tiro a nuca.

Caso

A dívida de Marluce foi feita com Trajano Souza Filho. As dívidas foram cobradas por ele e Marluce foi até a delegacia registrar boletim de ocorrência. Assim, a advogada assinou um termo de compromisso de pagamento a Trajano na frente do delegado.

No dia da assinatura do acordo, Marluce pagou R$ 6 mil e entregou dois cheques no valor de R$ 5 mil, cada. O restante foi parcelado em três parcelas que seriam entregues ao delegado. A advogada pagou ao delegado, porém o mesmo não entregou o dinheiro ao cobrador.

Após ser cobrada novamente, a advogada ligou para o delegado e o ameaçou de denunciar na corregedoria da polícia. Então, o delegado arquitetou um plano e mandou matar a vítima.