Cuiabá - MT | Terca-Feira, 15 de Junho de 2021

Fortaleza sai atrás, mas vira sobre Grêmio no Castelão

Fortaleza sai atrás, mas vira sobre Grêmio no Castelão

Ronaldo Oliveira / Lancepress!

O Fortaleza sofreu, batalhou e se segurou. Mas pôde festejar seu aniversário de 101 anos e o 100º jogo sob o comando de Rogério Ceni com vitória. Neste sábado, o Leão venceu a equipe reserva do Grêmio de virada por 2 a 1 no Castelão, pela 27ª rodada do Brasileirão. Paulo Miranda abriu o placar para os gremistas. Wellington Paulista e Osvaldo construíram a virada em seis minutos ainda no primeiro tempo.

Na tabela

Com a vitória, o Fortaleza se afasta do Z-4: é 13º, com 31 pontos. O Grêmio “trava” em sétimo, com 41, e não só pode ser ultrapassado pelo Bahia, como pode ver o Inter abrir quatro pontos de distância no G-6.

Próximos compromissos

O Fortaleza volta a campo no próximo sábado, às 21h, para enfrentar o Cruzeiro no Mineirão pela 28ª rodada do Brasileirão. O Grêmio agora respira Libertadores: na próxima quarta, às 21h30, a equipe duela com o Flamengo no Maracanã no jogo da volta da semifinal. Depois, pelo Brasileiro, o Tricolor gaúcho recebe o Botafogo na Arena às 16h do domingo.

Primeiro tempo

Mesmo com time reserva, o Grêmio impôs seu estilo de jogo habitual de toque de bola e começou a partida em cima do Fortaleza. Prova disso é que abriu o placar cedo, aos 9, com Paulo Miranda após cobrança de falta de Galhardo. E parou por aí.

Após 15 minutos apáticos, o Leão passou a explorar a velocidade de seus jogadores de lado para levar perigo ao rival. Foi assim que a equipe não só assumiu o controle do jogo, como construiu a virada, em dois cruzamentos. Aos 34, Romarinho avançou pela esquerda e mandou para a área. Wellington Paulista se antecipou a David Braz e empurrou para as redes. Seis minutos mais tarde, o centroavante apareceu pela direita e cruzou para Osvaldo virar a partida.

Segundo tempo

Atrás no placar, o Grêmio voltou do intervalo com postura mais agressiva para a segunda etapa – algo que se intensificou com as entradas de Everton e Patrick nas vagas de André e Michel, aos 16. Antes disso, André até empurrou a bola para as redes, mas o árbitro marcou falta de David Braz na origem do lance. Aos 23, cebolinha obrigou Felipe Alves a fazer grande defesa.

O Fortaleza passou a controlar a pressão rival e ainda levou perigo em uma finalização de Kieza, aos 30. Phelipe fez a defesa. O Grêmio teve uma chance derrradeira aos 43, com Romulo. O volante recebeu livre na entrada da pequena área e isolou. Foi o decreto da vitória do Fortaleza.

Virada em seis minutos

O Fortaleza viveu 15 minutos de pane no início da partida, mas não custou a construir a virada ainda no primeiro tempo. Pelo contrário: precisou de apenas seis minutos para isso.

A fórmula encontrada pelo Leão foi explorar a velocidade pelos lados. Deu certo. Aos 34, Romarinho avançou pela esquerda e cruzou no primeiro poste. Wellington Paulista se antecipou a David Braz e completou para as redes. Depois, aos 40, o centroavante apareceu pela direita e mandou para a área. Osvaldo selou a virada.

“Concorrentes” unidos

Rafael Galhardo e Paulo Miranda até correm por fora, mas são concorrentes com Léo Moura pela vaga na lateral direita do Grêmio contra o Flamengo. Neste sábado, os dois “rivais” combinaram forças para dar a vitória à equipe reserva gremista. Ainda no primeiro tempo, o lateral cobrou falta na cabeça de Paulo Miranda para marcar o único gol da partida.

Carrasco

Ao abrir caminho para virada do Fortaleza, Wellington Paulista ampliou seu histórico de “carrasco” do Grêmio. O centroavante marcou seu oitavo gol em 20 jogos contra o Tricolor gaúcho.

E a arbitragem?

O árbitro André Luiz de Freitas Castro tomou decisões polêmicas em lances para os dois times. No primeiro tempo, ele marcou um toque de mão de Osvaldo justamente na falta que originou o gol do Grêmio, para revolta de RogériO Ceni.

Depois, a arbitragem marcou falta de David Braz em uma dividida dentro da área em uma jogada em que André empurrou a bola para as redes. Na avaliação do analista de arbitragem Sálvio Spinola, não houve infração em nenhum dos lances. (Globo Esporte)