Cuiabá - MT | Sábado, 12 de Junho de 2021

STJD rejeita pedido do Avaí para impugnar partida contra o CSA

STJD rejeita pedido do Avaí para impugnar partida contra o CSA

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) rejeitou nesta terça-feira o pedido do Avaí para impugnar a partida contra o CSA, vencida pelo time alagoano por 3 a 1, no último dia 6, em Alagoas, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Leão protocolou o pedido na última semana, entendendo “que houve erro na aplicação do VAR na marcação da penalidade que originou o segundo gol da equipe adversária”.

Na ocasião, o árbitro Anderson Daronco marcou pênalti de Léo em Ricardo Bueno após revisar a jogada no vídeo à beira do campo. O lance em questão ocorreu aos 21 minutos do segundo tempo. O Tribunal, porém, entende não ter ocorrido um erro de direito no lance questionado pelo clube catarinense, o que inviabiliza o pedido.

– A jurisprudência histórica e pacífica deste STJD é no sentido que somente o erro de direito é que pode servir para arrimar a pretensão de Impugnação ao Resultado da Partida, e o princípio do pro competitione informa que não se deve vulgarizar este instituto, deixando em dúvidas o resultado obtido em campo quando inexistem fundamentos mínimos que arrimem a pretensão – diz o documento assinado pelo presidente do STJD, Paulo César Salomão Filho.

O Avaí afirmou que também buscava explicações após a declaração de Leonardo Gaciba, chefe de arbitragem da CBF, no programa Redação, do SporTV, sobre o lance. Representantes do clube catarinense ouviram o áudio da equipe do VAR, o que fundamentou o pedido de anulação.

Opinião

Durante a partida, o comentarista de arbitragem do Grupo Globo, Paulo César de Oliveira, disse que não viu pênalti para o CSA no lance.

– Tem contato nas costas, mas em velocidade normal. Eu não marcaria o pênalti. O contato não é suficiente para a queda do Bueno, que sente o contato (de Léo) e se joga no chão. Eu não marcaria –falou.

Nota de indignação

O Avaí ainda emitiu uma nota oficial na segunda-feira para repudiar o “mau uso do VAR” no Brasileiro. Isso porque, o Leão se considerou mais uma vez prejudicado pela arbitragem, desta vez na validação do gol de Bergson na vitória por 1 a 0 do Ceará, no domingo, na Arena Castelão. O clube afirmou estar “entregue à própria sorte” após procurar diversas vezes a Comissão de Arbitragem da CBF e não perceber uma igualdade de critérios em lances tidos como semelhantes.

O próximo compromisso na Série A está marcado para a noite de quinta-feira, às 19h15 (horário de Brasília), contra o Internacional, em Florianópolis. (Globo Esporte)