CUIABANO NEWS
Home Política Economia & Agro Cotidiano & Polícia Esportes Variedades Opinião & Artigos Vida & Estilo MT


Educação promove curso de boas práticas para merendeiras



Inserido em: 09/10/2019 15:33:18

PrtScr-capture_41-1.jpg

A secretaria municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer em parceria com a secretaria municipal de Saúde e da secretaria estadual de Educação, capacitou entre os dias primeiro a 7 de outubro, profissionais de Apoio Administrativo em Nutrição Escolar (merendeiras), pertencentes as 87 escolas municipais e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) da rede de ensino de Várzea Grande. O curso de atualização de boas práticas para apoio em nutrição escolar foi realizado no anexo I da Educação Municipal e beneficiou cerca de 200 profissionais, sendo divididas em duas turmas.

A capacitação tem como objetivo qualificar as merendeiras a preparar, armazenar de forma adequada, higiênica e segura os alimentos; como explica o secretário municipal de Educação Silvio Fidelis. “O curso prevê a capacitação e qualificação das auxiliares de merenda escolar do município, na intenção de ensinar e auxiliar a elas no processo de manipulação de alimentos com qualidade, de segurança alimentar. O importante hoje na alimentação é você produzir alimento seguro, onde a pessoa/consumidor e neste caso nós estamos falando de crianças, que elas possam se alimentar, com a garantia que não vão adquirir doenças por uma manipulação incorreta e inadequada, além de cumprirmos com a legislação, sendo este curso uma norma preconizada pela ANVISA, que é a Agência Nacional de Vigilância Sanitária,” explicou o secretário.

Ainda para o secretário de Educação, Silvio Fidelis, o curso é importante para que a gestão consiga instituir e manter as boas práticas no manuseio dos alimentos no âmbito escolar. “É um ótimo aprendizado sobre cardápio, armazenamento dos alimentos e os cuidados nutricionais. Tudo que precisamos garantir para manter a qualidade da merenda escolar que hoje temos na nossa rede escolar e oferecer o melhor atendimento nesse setor”, acentuou.

A nutricionista Mônica Aparecida Gonçales, uma das facilitadoras do curso, explicou que a abordagem principal esteve relacionada ao trabalho das merendeiras. “Falamos desde o preenchimento de registro de controle até as boas práticas de manipulação dos alimentos e os hábitos saudáveis, além das normas vigentes por lei na segurança alimentar. São instruções necessários e que fazem parte do dia-a -dia dessas profissionais”, disse ela.

A Superintendente Operacional do Sistema Escolar, Ednir Maria de Almeida, acrescenta que a capacitação é uma espécie de reciclagem. “Todo ano realizamos treinamentos como esse, renovando as técnicas repassadas às servidoras agregando conhecimento e troca de experiências entre elas. Esperamos que com este curso possamos evitar o desperdício, com a melhora do aproveitamento e manuseio dos alimentos e o descarte das sobras, uma questão ambiental séria que impacta a todos e que tem trazido problemas para a manutenção das escolas, exatamente por causa desse mau descarte que acaba levando restos para os ralos e consequentemente esgotos, e acima de tudo a segurança alimentar dos alunos”, disse a superintendente.

Ednir Maria de Almeida pontuou ainda o interesse das servidoras na capacitação. “Dividimos em duas turmas, uma no dia primeiro e hoje estamos finalizando com a segunda turma. “Dúvidas foram esclarecidas e as regras afiançadas. Sempre é bom relembrar as práticas de higiene e manipulação dos alimentos. O interesse foi grande por parte das merendeiras, o que melhora no seu dia-a dia, na execução do seu trabalho. E no dia 30 desse mês é comemorado o Dia da Merendeira, em alusão a data iremos realizar uma grande comemoração para nossas servidoras que merecem esse reconhecimento pelo excelente trabalho que desempenham em nossas unidades”, finaliza a superintende.

“Troca de ideias e potencialização dos nossos conhecimentos”, foi a colocação usada pela servidora, Edilhiane de Jesus Silva, que esteve presente na capacitação. “Ações como essa fazem toda a diferença para o nosso trabalho que apesar de ser rotineiro, necessita de atualização no aprendizado. Mais do que conhecimento trocamos experiências umas com as outras, o que nos permite executar um trabalho cada vez mais de qualidade”, disse a merendeira.

Veja fotos 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+A -A
scroll to top