CUIABANO NEWS
Home Política Economia & Agro Cotidiano & Polícia Esportes Variedades Opinião & Artigos Vida & Estilo MT
Inserido em: 06/10/2019  17:30:00


Palmeiras empata com Atlético-MG em casa e vê diferença para o líder Flamengo aumentar



galo-x-palmeiras.jpg

Palmeiras e Atlético-MG empataram em 1 a 1 na tarde deste domingo, na arena do Verdão, pela 23ª rodada do Brasileirão, e quem agradeceu foi o Flamengo. Com o resultado, a distância do Palmeiras para o Fla agora é de cinco pontos – 52 a 47 para o time carioca. O Atlético-MG, que fez um primeiro tempo quase impecável e abriu o placar com Nathan, recuou demais na etapa final e viu o Verdão empatar aos 37, com Dudu. Enquanto o Palmeiras segue na segunda colocação, o Atlético-MG fica em 11º, com 31 pontos, sete atrás do último time do G-6.

Em desvantagem no placar, o Palmeiras foi vaiado na saída para o intervalo. O zagueiro reserva Antônio Carlos se irritou com uma ofensa de um torcedor e bateu-boca. O atacante Deyverson, que também estava no banco, foi outro a sair do sério com as vaias.

Como jogou o Palmeiras

Sem Mano Menezes à beira do campo, suspenso, o time foi comandado pelo auxiliar Sidnei Lobo e demorou todo o primeiro tempo para entender a proposta tática do Atlético-MG – com três zagueiros e formando linha de cinco quando não tinha a bola, o Galo anulava o ataque palmeirense e saía em vantagem numérica com o avanço dos alas nos contra-ataques. O gol sofrido nos acréscimos do primeiro tempo não fez o Palmeiras voltar diferente para a segunda etapa – o time voltou da mesma forma, mas ainda mais nervoso, por conta da pressão da torcida, que vaiou os jogadores na saída para o intervalo. A mudança veio aos 13, com a entrada de Deyverson no lugar de Lucas Lima. A formação com dois centroavantes durou 11 minutos, período em que o Palmeiras não levou perigo ao gol adversário em nenhum momento. Aos 24, Scarpa entrou no lugar de Borja, e o Verdão partiu para um “abafa” um pouco mais organizado. O empate saiu aos 37 com Dudu, recebendo do próprio Scarpa. O time foi para o tudo ou nada no fim. Sem sucesso.

Como jogou o Atlético-MG

O técnico Rodrigo Santana surpreendeu e escalou três zagueiros: quando o time não tinha a bola, formava uma linha de cinco; com ela, os alas saíam para jogar, ajudando na armação e levando superioridade numérica sobre os meio-campistas do Palmeiras, principalmente nos contra-ataques. A tática deu muito certo no primeiro tempo. Apesar de a posse ser mais do Palmeiras, as melhores chances eram do Galo, que chegou ao gol nos acréscimos, com Nathan aparecendo como homem-surpresa entre as linhas de marcação. Na etapa final, o Galo se fechou mais na defesa e acabou levando o empate aos 37, quando o Palmeiras partiu para o abafa. Nathan comemora o gol do Atletico-MG contra o Palmeiras

Nathan comemora o gol do Atletico-MG contra o Palmeiras (Foto: Marcos Ribolli)

Primeiro tempo

A posse de bola foi do Palmeiras (60%), mas a etapa inicial foi toda do Atlético-MG. Num esquema 5-4-1, o Galo não deixou o time da casa jogar e criou ótimas chances nos contra-ataques. Weverton já aparecia como o principal jogador em campo quando Nathan, já nos acréscimos, apareceu de surpresa na entrada da área e chutou colocado no canto direito do goleiro palmeirense, fazendo justiça no placar.

Dudu e Otero em Palmeiras x Atletico-MG

Dudu e Otero em Palmeiras x Atletico-MG (Foto: Marcos Ribolli)

Segundo tempo

O Atlético-MG deixou de tentar sair nos contra-ataques e passou a ficar apenas fechado na defesa, tentando explorar o nervosismo do Palmeiras. Deu certo até os 37 minutos, quando Dudu empatou, recebendo ótimo passe de Gustavo Scarpa. Os minutos finais foram de pura tensão, com o Palmeiras todo no ataque e o Galo com espaços para o contragolpe. O empate, porém, acabou sendo o resultado mais justo.

Agenda

Palmeiras e Atlético-MG têm jogos dificílimos no meio de semana: o Verdão encara o Santos na Vila Belmiro, quarta, às 21h30, e o Galo pega o Flamengo na quinta, às 20h, no Maracanã.

Borja em Palmeiras x Atletico-MG

Borja em Palmeiras x Atletico-MG (Foto: Marcos Ribolli)

(Globo Esporte)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+A -A
scroll to top