Cuiabá - MT | Quinta-Feira, 21 de Outubro de 2021

Em posse, nova procuradora de Justiça destaca papel do MP contemporâneo

Em posse, nova procuradora de Justiça destaca papel do MP contemporâneo

 Como procuradora de Justiça, ciente da responsabilidade no desempenho e cumprimento das minhas atribuições, prometo atuar conforme os preceitos legais, porém, sem deixar de atender aos anseios da população mato-grossense, através de uma atuação que visa a proteger não somente a defesa do Estado, mas a ordem jurídica, em prol do povo, verdadeiro titular do poder”, afirmou a procuradora de Justiça Esther Louise Asvolinsque Peixoto em seu discurso de posse, na manhã desta quinta-feira (03), em Cuiabá. A cerimônia foi conduzida pelo Colégio de Procuradores de Justiça, no Anexo I da Procuradoria-Geral de Justiça, no Centro Político Administrativo.

Nova procuradora de Justiça Esther Louise Asvolinsque Peixoto

Esther Asvolinsque destacou a evolução da instituição. “O Ministério Público do século XXI saiu da era de tão somente cumprir seu papel de acusador e acompanhou a evolução dos tempos, preparando-se para enfrentar a complexidade cada vez maior dos problemas e anseios da sociedade, sobretudo de sua parcela mais vulnerável, tanto no plano individual quanto no coletivo. Do Ministério Público contemporâneo, o que se espera é a demonstração de sua capacidade de articulação, de conciliação e de mediação, verdadeiro instrumento de pacificação social”, argumentou.

Conforme a procuradora de Justiça, o foco dos membros do Ministério Público é a prevenção, conciliação e solução dos problemas que afligem a sociedade. “As ações judiciais devem existir somente quando não há outros instrumentos cabíveis para a resolução dos conflitos, tornando o meio judicial a última opção”, considerou. Para Esther Asvolinsque, o Ministério Público do Estado de Mato Grosso estará sempre em pé e vigilante “na defesa dos direitos individuais e coletivos, lutando por uma sociedade mais justa e bem distante da desigualdade social”.

A procuradora de Justiça ainda salientou ser um dia especial e agradeceu a Deus por fazer parte da nobre instituição que é o MPMT. Disse ser um momento de muita emoção e estar com o coração carregado de gratidão. Lembrou do pai, um grande incentivador de sua carreira, recordou memórias e histórias desde o início da carreira, na comarca de Guiratinga, em 1992. Relatou passagens como quando atuou no primeiro processo, um mandado de segurança, o “turbilhão de funções” que desempenhava, fatos inesquecíveis e pitorescos vividos. Contou sua trajetória como promotora de Justiça pelo interior até chegar a Cuiabá, em 1998, e onde atua há cerca de cinco anos como coordenadora do Núcleo de Família.

Incumbido pelo procurador-geral de Justiça do Estado, José Antônio Borges Pereira, a saudar a nova integrante do Colégio de Procuradores de Justiça, o procurador de Justiça Domingos Sávio de Barros Arruda prestou homenagem à empossada, enfatizando ser essa a tarefa mais fácil e prazerosa recebida ultimamente. Domingos Sávio destacou o jeito amoroso e fraterno da colega, rememorou quando ingressaram juntos no MPMT e os diferentes caminhos percorridos até chegarem à capital. “O Colégio de Procuradores de Justiça a recebe com grande alegria e honra. Sua presença entre nós, doravante, trará sabedoria e qualificará os trabalhos aqui desenvolvidos. Seja muito bem-vinda”, finalizou.

O procurador-geral de Justiça do Estado, José Antônio Borges Pereira, realçou o lado humano e a sensibilidade da nova procuradora. “Você, Esther, sempre gostou de gente. Você ama o ser humano e é nesse sentido que lhe vejo como maior exemplo na área em que atua, por opção, que é a área de família, um território bastante delicado. São poucos os que têm essa determinação para ouvir o outro e que têm uma promotoria de portas abertas para aqueles que a procuram. Minha amiga Esther, uma pessoa que se preocupa com os outros, estamos muito felizes por você estar aqui, merecidamente”, afirmou.

O presidente da Associação Mato-grossense do Ministério Público, Roberto Aparecido Turin, enalteceu a beleza das cerimônias de posse especialmente em razão das retrospectivas apresentadas. “O que é interessante e bonito também, além de bíblico, é o dizer que ‘a boca fala do que está cheio o coração’. E doutora Esther só falou de competência, seriedade, justiça, compromisso. E não poderia deixar de dizer que o MPMT está feliz e satisfeito por contar com mais uma mulher procuradora de Justiça. Tenho certeza que esse Colégio será muito abrilhantado com a sua presença”, manifestou.

Além dos integrantes do Colégio de Procuradores de Justiça, prestigiaram a solenidade familiares e amigos, promotores e servidores do Ministério Público e magistrados do Poder Judiciário.