Cuiabá - MT | Quinta-Feira, 21 de Outubro de 2021

Guarani derruba invencibilidade do Atlético-GO e segue arrancada no returno

Guarani derruba invencibilidade do Atlético-GO e segue arrancada no returno

Elenco bugrino comemora gol de Lucas Crispim (Foto: ESTADÃO CONTEÚDO / LUCIANO CLAUDINO)

O Guarani acabou com uma invencibilidade de dez jogos do Atlético-GO. Em uma de suas melhores exibições – se não a melhor – em 2019, o Bugre venceu o Dragão por 2 a 0, gols de Lucas Crispim no primeiro tempo, e seguiu firme a campanha de recuperação. A partida no Brinco de Ouro, em Campinas, abriu a 26ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Como fica

A rodada ainda tem nove jogos a serem disputados, mas o cenário ficou bom para o Guarani. O time do interino Thiago Carpini pulou para 12ª posição, agora com 32 pontos, e abriu vantagem de seis para a zona de rebaixamento. O Atlético-GO, que vinha de cinco vitórias e cinco empates em sequência, estacionou nos 45 e pode perder a vice-liderança para o Sport, que, com 44 pontos, visita o Vitória na quinta, em Salvador.

Herói do jogo

A vitória alviverde passou toda por Lucas Crispim, que abriu o placar de cabeça, após cobrança de escanteio e desvio de Luiz Gustavo, e completou linda triangulação com Michel Douglas e Davó. Ele ainda poderia ter feito o terceiro ainda no primeiro tempo, se o zagueiro do Atlético-GO não tirasse em cima da linha. Foram os primeiros gols do camisa 11 pelo Guarani e em cinco anos. Ele não balançava as redes desde outubro de 2014.

Central do Apito

Dois lances polêmicos marcaram a partida em Campinas. O primeiro gol do Guarani teve toque no braço de Luiz Gustavo dentro da área, o que, segundo o ex-árbitro Paulo César de Oliveira, seria suficiente para anular o lance. Depois, o Bugre reclamou de pênalti de André Castro em Arthur Rezende, não dado pela arbitragem. Segundo PC Oliveira, a penalidade aconteceu.

Primeiro tempo

O Guarani teve uma atuação impecável no primeiro tempo. Apesar de perder Igor Henrique logo com três minutos, o Bugre impôs um ritmo forte desde o princípio e abriu o placar aos dez, em cabeceio de Lucas Crispim. Sem encaixar seu estilo, o Atlético-GO buscou a reação, mas sequer chegou ao gol de Klever até o intervalo. Crispim, em noite inspirada, ampliou o placar aos 32 minutos. No fim, o Guarani teve a chance de transformar o jogo em goleada, mas Crispim parou em Oliveira, em cima da linha, e Luiz Gustavo acertou a trave.

Segundo tempo

A etapa final foi bem mais equilibrada que a primeira. O Atlético-GO criou perigo a partir do terceiro minuto, quando Jorginho forçou Klever a praticar boa defesa, e seguiu martelando, como por exemplo aos 15 minutos, em que Matheuzinho chutou rente à trave esquerda. O Guarani segurou a pressão rubro-negra e também criou oportunidades, com Crispim, Davó e Thallyson, este em cobrança de falta. Os bugrinos se irritaram com a arbitragem, que ignorou faltas a favor da equipe e até amarelou o volante Ricardinho, na reserva.

Próximos jogos

Guarani e Atlético-GO voltam a campo pela Série B somente na próxima terça-feira, dia 8 de outubro. O Bugre viaja ao Couto Pereira, em Curitiba, para enfrentar o Coritiba, às 19h15, enquanto o Dragão entra em campo às 20h30 para duelar com o Cuiabá, no Antônio Accioly, em Goiânia. (Globo Esporte)