Cuiabá - MT | Segunda-Feira, 10 de Maio de 2021

Guarani quebra série invicta do Paraná e deixa a degola da Série B após 17 rodadas

Guarani quebra série invicta do Paraná e deixa a degola da Série B após 17 rodadas

Um jogava para deixar a zona de rebaixamento da Série B. O outro tinha a chance de entrar provisoriamente no G-4. Entre a esperança bugrina e a ambição tricolor, prevaleceu o sentimento de alívio na manhã deste sábado, no Brinco de Ouro. O Guarani precisou superar um gol mal anulado de Davó no início do segundo tempo para vencer o Paraná por 1 a 0 e sair da degola após 17 rodadas. Michel Douglas garantiu o placar em lance de oportunismo, assim como acontecera em Salvador, na semana passada.

COMO FICA?

O Guarani entrou em campo como lanterna e vai passar o fim de semana na 15ª colocação. A quarta vitória em cinco jogos fez o time ganhar cinco posições e chegar aos 25 pontos, a um do Vila Nova, que abre a degola. Já o Tricolor estacionou nos 33 pontos ao perder a série invicta de seis partidas e pode ver a distância para o G-4 aumentar ao fim da rodada.

PRÓXIMOS JOGOS

O Guarani já volta a campo na terça-feira, quando faz duelo direto contra o Criciúma, novamente no Brinco de Ouro, às 19h15 (de Brasília). Já o Paraná terá pela frente mais um campineiro: na quarta-feira, às 19h15 (de Brasília), recebe a Ponte Preta na Vila Capanema.

PRIMEIRO TEMPO

Aos 20 segundos, uma entrada de Éder Sciola em Arthur Rezende já foi um prenúncio do que vinha pela frente. Um primeiro tempo com 20 faltas (14 do Paraná e seis do Guarani) e cinco cartões amarelos (três do Paraná – antes dos 27 minutos – e dois do Guarani) deixou o jogo amarrado. Com a bola rolando, o Bugre tentou imprimir um ritmo forte no começo, mas dos poucos lances de perigo, os principais foram do Paraná em chutes de longe. Klever fez grande defesa em bomba de Jenison, aos seis, e depois torceu para a bola sair em finalização de Bruno Rodrigues, aos 14. Ainda que tenha tido mais domínio territorial e controle das ações, o Bugre só conseguiu assustar em cobrança de falta de Bidu, aos 16.

SEGUNDO TEMPO

A etapa final foi totalmente diferente, com emoção do início ao fim. Logo aos dois minutos, o Guarani marcou com Davó, mas o auxiliar marcou um impedimento inexistente, e a arbitragem anulou o lance. O erro desestabilizou o time da casa. Com espaços, o Paraná teve chances, mas não aproveitou. Pimentinha, aos 23 minutos, chegou perto. Quando se recompôs, o Bugre abriu o placar. Aos 30 minutos, Arthur Rezende tabelou com Lenon pela direita e cruzou para Michel Douglas desviar e superar Thiago Rodrigues. O Paraná ainda esboçou uma pressão nos últimos, mas Klever apareceu para salvar em cabeçada de Leandro Almeida. Assim que ouviram o apito final do árbitro, os jogadores do Guarani se jogaram no gramado para comemorar a vitória.

O Brinco registrou um público pagante de 4.805 pessoas, para uma renda de R$ 50.889,00. (Globo Esporte)