Cuiabá - MT | Quinta-Feira, 06 de Maio de 2021

Quem volta e quem pode pintar: Tite convoca Seleção nesta sexta para amistosos de outubro

Quem volta e quem pode pintar: Tite convoca Seleção nesta sexta para amistosos de outubro

Fora dos últimos amistosos, Everton deve voltar à Seleção na lista desta sexta — Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

Depois do empate com a Colômbia e a derrota para o Peru nos amistosos de setembro, o técnico Tite volta a chamar a seleção brasileira nesta sexta-feira, às 11h. A lista de 23 convocados será para as partidas amistosas contra Senegal e Nigéria, que serão disputadas em Cingapura, na Ásia, nos dias 10 e 13 de outubro.

Para os jogadores que atuam no Brasil, o treinador deve convocar apenas um atleta por clube, um padrão das últimas convocações de Tite. Com isso, Everton Cebolinha, do Grêmio, um dos destaques da conquista da Copa América e que ficou fora dos últimos amistosos por conta da possível final da Copa do Brasil, é aguardado na lista.

Outro retorno esperado é o de Gabriel Jesus, do Manchester City. Ele estava suspenso na convocação de setembro, pela expulsão e punição após a final da Copa América diante do Peru – vencida pelo Brasil por 3 a 1, no Maracanã.

Tite deve fazer poucas modificações em relação à lista de setembro. Ajustes pontuais são esperados, com trocas de atletas que ele pretende observar mais de perto. Há expectativa pela primeira convocação de Bruno Guimarães, meio-campista de destaque com a camisa do Athletico-PR.

Três no ataque brigam por uma vaga

Para o gol, o titular Alisson, do Liverpool, deve seguir fora. Ele não jogou contra o Napoli na Champions na quarta-feira – derrota dos ingleses por 2 a 0 na Itália – e está em fase final de tratamento. Tite pretende esperar a recuperação completa do atleta.

Ederson é nome certo para a convocação, e Weverton, do Palmeiras, tem chances de voltar. O terceiro nome deve ser reservado novamente para um goleiro sub-23.

Nas laterais, as possibilidades de mudança são menores. Renan Lodi, que cresce no início do Atlético de Madrid, é considerado um nome para o futuro da comissão técnica. Mas não foi liberado pelo Atlético de Madrid para a seleção sub-23 e, antes, pelo Athletico, o que não caiu bem dentro da CBF. Na última convocação, foram chamados Daniel Alves, Fagner, Alex Sandro e Jorge – este último não entrou em campo.

Entre os defensores, Marquinhos é o desfalque da lista. Ele saiu lesionado na vitória do PSG sobre o Real Madrid por 3 a 0, na quarta-feira. Thiago Silva e Militão devem voltar. Sem Marquinhos, Samir, que também não atuou nos amistosos de setembro, deve ganhar nova chance. O nome de Rodrigo Caio, do Flamengo, pode ser a surpresa. É do gosto de Tite.

Campeão da Copa do Brasil pelo Furacão, Bruno Guimarães pode ser chamado pela primeira vez — Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

Campeão da Copa do Brasil pelo Furacão, Bruno Guimarães pode ser chamado pela primeira vez — Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

No meio-campo, o nome de Bruno Guimarães, campeão pelo Athletico da Copa do Brasil, está bem cotado. Com experiências na vaga de Paulinho e Renato Augusto desde o fim da Copa do Mundo da Rússia, em 2018, Tite formou mais recentemente o meio de campo com Arthur e Philippe Coutinho como titulares e Allan e Paquetá na reserva, com Casemiro sempre à frente da zaga.

Na frente, com o retorno de Everton e Jesus, dois nomes podem sair da lista: com Firmino, Richarlison e Neymar dentro, pode sobrar para Vinicius Junior, Bruno Henrique – que sobraria também por causa da possível chamada de outro rubro-negro, Rodrigo Caio – e David Neres. O trio briga, em tese, por uma vaga.

Os jogadores que atuam no país vão perder duas rodadas do Brasileirão – a 24ª, dias 9 e 10 de outubro, e a 25ª, dias 12 e 13 de outubro -, mas alguns clubes acreditam que o longo deslocamento pode causar mais transtornos.

Além de Tite, o técnico Guilherme Dalla Dea convoca nesta sexta a seleção sub-17 para o Mundial da categoria, que será realizado no Brasil entre outubro e novembro. E André Jardine chama a seleção sub-23, que se prepara para o pré-olímpico, em janeiro de 2020, na Colômbia. Até 10 clubes do país podem ter desfalques no Brasileiro pelas convocações desta sexta-feira. (Globo Esporte)