Cuiabá - MT | Sábado, 08 de Maio de 2021

Programa Vizinhança Solidária deve reforçar segurança em Mato Grosso; saiba como

Programa Vizinhança Solidária deve reforçar segurança em  Mato Grosso; saiba como

Segue para segunda votação no plenário das deliberações Renê Barbour, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, o Projeto de Lei  482/2019, de autoria do deputado Romoaldo Júnior (MDB), que Institui o Programa Vizinhança Solidária.  A meta da iniciativa é reduzir o crime, proporcionar segurança nas ruas e promover a solidariedade entre vizinhos, promovido pela Polícia Militar de Mato Grosso, em parceria e em colaboração com os cidadãos.

Pela proposta – o Programa de adesão voluntária pelos moradores de cada rua, bairro ou região contará com orientação, apoio e acompanhamento da PM, através de seu Batalhão, Companhia ou outra Unidade responsável pelo policiamento local. Sua implantação será feita pela PM e um representante dos moradores que manifestar interesse no Programa, podendo contar com a participação do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) da região.

Deputado estadual Romoaldo Júnior (MDB) é autor do projeto

A Polícia Militar promoverá reuniões com os moradores e proferirá palestras periódicas para orientações e esclarecimentos sobre ações comunitárias preventivas e medidas de segurança.
“A insegurança no mato-grossense e Brasil afora é uma realidade. Ainda que a Polícia aja com a maior celeridade e eficiência possíveis, nem sempre consegue impedir a prática de delitos.

Além disso, o número de policiais é insuficiente para atender toda a população e ocorrências. Com este projeto, queremos aumentar o sentimento de pertencimento do cidadão à sua rua, ao seu bairro, à praça, à escola, enfim, ao seu redor, e ainda estimular o zelo, a troca de informações e solidariedade entre os participantes”, detalhou Romoaldo.

Tendo em vista que dos 26 Estados e o Distrito Federal, Mato Grosso é a terceira unidade federativa que mais investe em Segurança Pública, segundo dados do 11º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, Romoaldo defendeu que o Programa será uma iniciativa simples e de custo praticamente zero já que não terá necessidade de nenhum tipo de equipamento especial, apenas união de forças.

O comandante da Polícia Militar de Trânsito Urbano e Rodoviário de Mato Grosso, tenente coronel Esnaldo de Souza Moreira, observou que é muito bem vinda à aprovação do projeto bem como a disseminação do Programa. De acordo com ele, algumas bases comunitárias já até tentaram realizar esse trabalho, porém não houve sucesso, continuidade.

“Com certeza é mais um importante projeto apresentado pelo deputado Romoaldo. Se aprovado, teremos que ter o envolvimento da comunidade através das lideranças comunitárias para que ele possa realmente funcionar”, avaliou Esnaldo Moreira.