Cuiabá - MT | Domingo, 13 de Junho de 2021

Cinco dicas de como proteger a saúde da fumaça das queimadas

Cinco dicas de como proteger a saúde da fumaça das queimadas

A fumaça de queimadas afeta a saúde porque contém elementos tóxicos. O pneumologista André Nathan, do hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, explica por que isso acontece e dá dicas para minimizar os malefícios causados por ela:

– A combustão de material orgânico deixa micropartículas em suspensão no ar. Essas micropartículas percorrem o sistema respiratório, entrando no pulmão e provocando a inflamação dos alvéolos pulmonares. Caso tenha contato com a fumaça, a primeira medida é ficar atento aos sintomas. Tosse, falta de ar e chiado no peito podem indicar um quadro agudo respiratório.

– Uso de máscara cirúrgica ou de lençol úmido na boca não protegem contra a fumaça de queimadas. Segundo o pneumologista, a máscara não veda o suficiente, deixando o ar passar, e o lençol molhado funciona apenas para melhorar a umidificação em tempo seco. “Quando você coloca dentro de casa, ajuda a umidificar o ambiente. Mas, no caso de queimadas, o problema não é a falta de umidade no ar, mas sim a presença e o risco de inalação de micropartículas”, afirma.

– A fumaça das queimadas não afeta somente quem teve contato direto com ela. Em época em que são frequentes, há um aumento de casos de internação por problemas respiratórios em toda a região em que ela ocorre. Portanto, pessoas que já apresentam doenças respiratórias prévias, como renite, bronquite, asma e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), merecem atenção, já que o ar carregado com micropartículas pode ser um gatilho para essas doenças.

– Para tratar os efeitos nocivos da fumaça, é feito o chamado tratamento de suporte. “Não existe um método de tirar a fumaça do pulmão, por essa razão tratam-se os sintomas”, explica o médico. Falta de ar, por exemplo, pode ser sinal de baixa oxigenação no sangue. Nesse caso, o paciente recebe oxigênio. Já tosse e chiado no peito podem indicar que os brônquios estão inflamados. O tratamento, então, será à base de medicamentos broncodilatadores e corticoides.

– Tentar se manter longe da fumaça e bem hidratado, principalmente as crianças, que costumam ser as mais afetadas, ainda é a melhor forma de se proteger dos efeitos nocivos das queimadas.