Cuiabá - MT | Domingo, 13 de Junho de 2021

Blairo Maggi afirma que não vai disputar eleição para o Senado, se houver vacância para Mato Grosso

Blairo Maggi afirma que não vai disputar eleição para o Senado, se houver vacância para Mato Grosso

Depois de algumas semanas no Vale do Silício, na Califórnia (EUA), o ex-ministro Blairo Maggi (PP), da Agricultura e Pecuária, retornou jurando por tudo quanto é sagrado que não vai disputar qualquer mandato eletivo.

Embora esteja liderando a maioria das pesquisas de opinião pública sobre tendência do eleitorado em caso de eleição para o Senado da República por Mato Grosso, caso haja vacância, ele avisou que está fora do processo.

Senadora Juíza Selma Arruda briga, no TSE, para manter seu mandato no Senado

Nos bastidores, a abertura da vaga é dada como certa, em decorrência da cassação do mandato da senadora Juíza Selma Arruda (PSL), já confirmada, por unanimidade, pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) e que aguarda julgamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O parecer do Ministério Público Eleitoral é para que o TSE mantenha a cassação de Selma e determina a realização  nova eleição para senador em Mato Grosso, em caráter de urgência.

“Não…! Não vou disputar a eleição e isso já é uma decisão tomada. E também não vou me envolver no processo político. Estou tocando minha vida normalmente”, declarou Blairo, que está focado em seus projetos no agronegócio.

Nos últimos dias, no Vale do Silício, se dedicou a inovações tecnológicas, como frango e ovos produzidos em laboratório – sem jamais terem passado perto de uma granja. E, ainda,  hambúrguer de vegetais (com gosto de carne) e o carro inteligente, em que o motorista quase chega a ser um acessório.

Ex-governador e ex-senador Blairo Maggi

“Vou esperar terminar tudo. Depois, os líderes vão ter que direcionar esse negócio. Porque na outra eleição já saiu muita gente, e deu no que deu. Então, numa possível eleição suplementar, acredito que os que disputaram seriam aqueles que teriam uma disposição maior para esse tipo de vontade. Eu mesmo não vou, e não quero nem participar e nem opinar sobre esse assunto”, argumentou o ex-ministro, para a reportagem do Cuiabano News.

Blairo Maggi foi governador de Mato Grosso por dois mandatos (2003-2010) e senador da República (2011-2019). Também foi ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em 2016-2019.

Maggi é conhecido como o ‘rei da soja’ e já figurou na lista de bilionários da Forbes, como dono de uma fortuna da ordem de 1,2 bilhão de dólares.

Mesmo sendo compadre, amigo e vizinho de rua, em Rondonópolis, Maggi não  declarou apoio ao ex-deputado federal Adilton Sachetti, um dos nomes do agronegócio para a batalha pelo Senado.

Sachetti já se colocou à disposição do agronegócio mato-grossense “para debater nomes”, em caso de Blairo se manter fora do páreo.

Em outubro do ano passado, Adilton Sachetti  ficou em 4º lugar na disputa pelo Senado da República, conquistando  333 mil votos.  Ele teve como última aparição pública a inauguração do asfalto da MT-244 (entre Campo Verde e Paranatinga), Blairo enalteceu apoio e admiração ao governador Mauro Mendes (DEM), a quem apoiou em 2018.

Blairo Maggi foi ministro da Agricultura, senador da República e governador de Mato Grosso (Foto: Valter Campanato / Agência Brasil)