Cuiabá - MT | Quinta-Feira, 21 de Outubro de 2021

Cresce ocorrência de lagarta spodoptera na cultura do algodoeiro em Mato Grosso

Cresce ocorrência de lagarta spodoptera na cultura do algodoeiro em Mato Grosso

Das pragas da cultura do algodão em Mato Grosso, as lagartas do gênero Spodoptera frugiperda foi a que aumentou a ocorrência na safra 18/19 em todas as regiões produtoras do estado. Uma das causas do crescimento da ocorrência dessa lagarta é a evolução da resistência de pragas aos métodos de controle. Elas prejudicam o desenvolvimento inicial das plantas e comprometem a produtividade das lavouras de algodão.

Jacob Crosariol Netto, entomologista do Instituto Mato-grossense do Algodão (IMA)

“Observamos que as lagartas spodoptera ocasionaram danos em cultivares de praticamente todas as tecnologias Bts, exceto nas cultivares GLTP que contam com a expressão da proteína VIP3Aa que proporcionou controle satisfatório desta espécie”, apontou Jacob Crosariol Netto, entomologista do Instituto Mato-grossense do Algodão (Ima), palestrante do XI Encontro Técnico de Algodão que aconteceu em Cuiabá, com a participação de agrônomos, consultores, técnicos e produtores rurais.

A adoção de boas práticas agrícolas é apontada como principal recomendação para quem não quer ter dor de cabeça na próxima safra com a spodoptera.

É com o monitoramento, segundo Jacob Netto, que o produtor vai se embasar para a tomada de decisão e ao atingir o nível de controle, deve-se utilizar sempre inseticidas com diferentes modos de ação a fim de evitar seleção de populações resistentes.

“Além disso o produtor pode optar por um plano regional utilizando cultivares Bts e sempre a área de refúgio. A tecnologia de aplicação também é um fator importante, o produtor deve se certificar que ao realizar a aplicação o produto chegue no alvo, tendo uma boa cobertura de gotas”, argumentou Jacob Netto.

Para o entomologista, o principal desafio da classe produtora para atender a demanda do mercado consumidor é conseguir montar uma boa equipe de monitoramento, bem como uma estrutura operacional que seja compatível com o tamanho da área de cultivo. “Muitas vezes o parque de máquinas é um pouco defasado atrasando as aplicações, abrindo brechas para o crescimento populacional desta espécie.”

Evento 

Integração: a chave que abre novos horizontes é o tema central do XI Encontro Técnico de Algodão que tem o objetivo de apresentar dados de pesquisas com a cultura do algodão, bem como expor posicionamentos das diversas instituições de pesquisas entre público e privada que participam do evento. O evento foi realizado pela Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso e ocorreu no hotel Gran Odara.