Cuiabá - MT | Segunda-Feira, 20 de Setembro de 2021

Para jornal alemão, Mauro Mendes diz que há 40 anos vê fogo na Amazônia

Para jornal alemão, Mauro Mendes diz que há 40 anos vê fogo na Amazônia

“Desde que cheguei em Mato Grosso, há 40 anos, vejo fogo na Amazônia. E já vi fogo em proporções muito maiores e Bolsonaro sequer estava na política nessa época”. Foi o que declarou o governador Mauro Mendes em entrevista ao jornal alemão Bild, que está repercutindo as queimadas na Amazônia. Falando diretamente ao jornalista Paul Ronzheimer que está no Brasil para fazer a cobertura dessa crise, Mendes foi enfático em pontuar que “quando vejo os números de incêndio, posso dizer que é como nos últimos anos”.

Entre os governadores da Amazônia Legal, o governador Mauro Mendes Ferreira do Partido Democrata (DEM), integra a turma dos moderados, ou seja, daqueles que cobram, mas se mantém alinhados às ideias do governo Bolsonaro. E faz questão de observar que não vê nenhuma conexão entre o que está acontecendo com o presidente Jair Bolsonaro.

Na entrevista ao jornal alemão, em Brasília, Mauro Mendes se disse surpreso com a repercussão dos incêndios na Europa e afirma que a comoção se deve à forte propagação pelas sociais, o que fez o fato ganhar dimensões.

Aliado do presidente 

Mendes não esconde a ninguém sua afinidade com o presidente Bolsonaro que, por sua vez, tem prestigiado o governador de Mato Grosso. Como recentemente, quando assinou a autorização para o empréstimo de US$ 250 milhões de dólares, além de liberar o Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações (FEX), daqui 65 dias.

No Pacto Federativo ficou acertado que o ministro da Economia Paulo Quedes vai repassar R$ 4 bilhões para os Estados, para quitar parte da dívida do Fex.

Com isso, Mato Grosso receberá R$ 450 milhões, no qual 25% são para os municípios, porém o Estado deixará de pagar R$ 150 milhões para o Bank Of América, restará assim R$ 488 milhões no caixa do governo. O despacho do presidente da República Jair Messias Bolsonaro (PSL), em mensagem número 392, de 28 de agosto 2019 foi publicado no Diário Oficial da União, nesta segunda, dia 2 de setembro.

Segundo a mensagem, “Proposta ao Senado Federal para que seja autorizada a contratação de operação de crédito externo, com garantia da República Federativa do Brasil, entre o Governo do Estado de Mato Grosso e o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD), cujos recursos destinam-se ao Empréstimo de Política de Desenvolvimento com Sustentabilidade Fiscal e Ambiental no Estado do Mato Grosso“.

Caixa fortalecido

Assim, por hora, o caixa do governo se fortalece e a folha de pagamento do final do ano deve ser garantida sem desespero.

Para chegar até a etapa final do empréstimo Mauro teve que enfrentar diversos empecilhos que quase inviabilizaram a negociação e entre elas está o não cumprimento de cláusula contratual firmada com o Tesouro Nacional em 2017, que impedia que o Estado desrespeitasse a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para não sofrer as punições estabelecidas no Regime de Recuperação Fiscal (RRF).

A estratégia do governador é antecipar uma parte do décimo terceiro. “É possível sim, pensar na estratégia de antecipar uma parte do 13°, para que a folha de dezembro fique menos pesada para os cofres do Estado“, disse o secretário de Fazenda Rogério Gallo.

O governador Mauro Mendes, tem como alternativa, pagar no mês de outubro uma parcela do décimo terceiro e o restante no dia 20 de dezembro. Apesar da boa notícia, o titular da pasta da Fazenda, afirma que o fluxo de caixa tenha lastro financeiro, o Estado deve manter o foco em contingenciamento de gastos e aumentar a fiscalização e combate a sonegação.