Cuiabá - MT | Domingo, 13 de Junho de 2021

Incêndios florestais atingem fazendas e queimam pastagens; prejuízos são enormes

Incêndios florestais atingem fazendas e queimam pastagens; prejuízos são enormes

Desde a última  sexta-feira (30),   um incêndio irrompeu na região da Fazenda 25 de Julho, próximo da Rodovia MT-240, em Nova Xavantina – 657 quilômetros ao Leste de Cuiabá. É cena comum na zona rural de diferentes municípios do Vale do Araguaia.

Em missão solidária, em Nova Xavantina, os demais fazendeiros correram para o local a fim de combater as chamas, e evitar seu alastramento.

Segundo o proprietário da fazenda, o fogo destruiu cerca de 40 hectares de pastagens e reserva ambiental a beira do córrego.

Até as cercas foram destruídas pelo fogo, causando enormes prejuízos materiais e ambientais. Os vizinhos informaram que o fogo começou na beira da rodovia, em vários pontos.
O foco de incêndio  atingiu várias propriedades rurais.

Problema idêntico foi enfrentado   na Fazenda Santa Bárbara, em Ribeirão Cascalheira (887 quilômetros distante de Cuiabá), também atingida por um incêndio florestal, oriundo de uma propriedade   vizinha.

Áreas de pastagens, cerrado e área de preservação permanente foram atingidas pelo incêndio. O fogo não foi controlado, apesar dos esforços de dezenas de produtores rurais da região.

Houve ocorrência de novo incêndio florestal,  registrado na Fazenda Aurora, em   Nova Nazaré – 789 quilômetros ao Nordeste de Cuiabá. O fogo destruiu cerca de 120 hectares de pastagens e três quilômetros de cercas, causando enormes prejuízos.

Problema idêntico enfrentou a Fazenda Morada das Antas, em Nova Nazaré, também    atingida por um incêndio florestal.

O gerente da fazenda registrou o boletim de ocorrência, por suspeitar que o fogo se iniciou por provocação humana.

O incêndio começou em uma fazenda vizinha, mas devido ao forte calor e a direção do vento, foram atingidos cerca de mil hectares de pastagens e cerrado nativo.

Até as cercas da fazenda foram destruídas pelo fogo, causando enormes prejuízos aos produtores rurais da região do Vale do Argauaia.