Cuiabá - MT | Terca-Feira, 11 de Maio de 2021

PGJ inicia   segunda etapa do trabalho realizado pela Comissão de Apoio Institucional

PGJ inicia   segunda etapa do trabalho realizado pela Comissão de Apoio Institucional

 
A Comissão de Apoio Institucional iniciou em Rondonópolis, a segunda etapa de reuniões nos municípios polos do Estado. Presidido pelo procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges Pereira, o encontro contou com a participação do secretário-geral do MPMT, promotor de Justiça Milton Matos Silveira; do coordenador dos Centros de Apoio, promotor de Justiça José Mariano de Almeida Neto; e do coordenador do CAOP/ CSI, promotor de Justiça Rubens Alves de Paula, além dos promotores de Justiça que atuam na região.
O procurador-geral de Justiça explica que neste segundo semestre o foco da Comissão de Apoio Institucional é atividade-fim. A proposta é mostrar aos promotores de Justiça as ferramentas disponibilizadas pela administração para facilitar a sua atuação diária. Durante o encontro, também está sendo feita a prestação de contas sobre as demandas relacionadas à área administrativa que foram apresentadas na primeira etapa.
Na primeira fase trouxemos para o interior do Estado representantes dos departamentos que integram a área administrativa para ouvir as demandas e falar sobre o trabalho realizado em cada setor. Neste segundo semestre, o foco das reuniões será a área finalística mostrando aos promotores de Justiça o que o MPMT vem fazendo para dar suporte a atuação no interior do Estado. É também um momento para repassarmos as informações sobre o encaminhamento das demandas apresentadas pelos promotores de Justiça na primeira etapa das reuniões”, explicou José Antônio Borges Pereira.

Durante o encontro, o coordenador dos CAOs, promotor de Justiça José Mariano de Almeida Neto apresentou um balanço das atividades realizadas no primeiro semestre. De março até julho foram elaborados 744 relatórios de análises e o estoque de demandas foi reduzido em 48%. O banco de peças com as boas práticas também foi reestruturado e ainda estão sendo produzidos e divulgados boletins informativos sobre as áreas temáticas.
Já o coordenador do Centro de Apoio Operacional do Conhecimento e Segurança da Informação, promotor de Justiça Rubens Alves de Paula falou sobre as medidas adotadas para aprimorar o acesso dos membros do Ministério Público a bancos de dados que são essenciais no processo investigatório. Ele aproveitou a oportunidade para apresentar as novidades do Portal de Apoio à Investigação, lançado recentemente.
O promotor de Justiça Arivaldo Guimarães da Costa Júnior, que atua em Campo Verde, aprovou a iniciativa. “Além de trazer resultados, a Comissão de Apoio Institucional trouxe mais novidades para facilitar a atuação do promotor de Justiça. Penso que a administração está no caminho certo ao popularizar as informações da Procuradoria-Geral de Justiça para quem está no interior do Estado”, destacou.
As ferramentas disponibilizadas pela administração, segundo ele, otimizam e dão qualidade ao trabalho dos promotores de Justiça e, consequentemente, melhoram a entrega do produto final que é promover justiça e cidadania. “Todo esse trabalho impacta diretamente no serviço prestado pelo Ministério Público à sociedade”, afirmou.
QUALIDADE DE VIDA 
Ainda   em Rondonópolis, membros e servidores puderam conhecer o Vida Plena, o programa de qualidade de vida no trabalho do MPMT, que visa a promoção da saúde, de melhorias no ambiente, integração e de campanhas de comunicação para estimular a confraternização. Após a apresentação do programa, o público interno foi estimulado a identificar os pontos fortes e os desafios no ambiente de trabalho.
A dinâmica foi o ponto de partida para a promoção da integração entre os servidores, com o foco na melhoria do relacionamento interpessoal e na prestação dos serviços à população.