Cuiabá - MT | Quarta-Feira, 04 de Agosto de 2021

TJ solta ex-diretor e ex-vice da PCE acusados por facilitarem entrada de celulares

TJ solta ex-diretor e ex-vice da PCE acusados por facilitarem entrada de celulares

O ex-diretor da Penitenciária Central do Estado (PCE) e o ex-vice-diretor, Revétrio Francisco da Costa e Reginaldo Alves dos Santos, respectivamente, foram soltos na tarde desta quarta-feira (28), após decisão dos desembargadores da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça (TJ-MT).

Na avaliação do desembargador, Pedro Sakamoto, os dois estão afastados das funções que exerciam, e, agora não apresentam mais riscos.

“Concedendo a ordem mesmo porque eles estão afastados do cargo. Os policias, que em tese, estariam envolvidos, nós concedemos a ordem na sessão passada”, comentou.

Os servidores que são agentes prisionais devem manter distância das penitenciárias e da função, mas podem exercer funções administrativas na Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

Prisão

Revétrio e Reginaldo foram presos no dia 18 de junho durante a deflagração da Polícia Civil ‘Assepsia’. Os dois e mais três policiais militares são acusados de facilitarem a entrada de celulares na unidade.

Ao longo das investigações, a Polícia Civil conseguiu comprovar que no mesmo dia, duas horas antes do freezer ser interceptado, os três militares e os diretores da unidade, participaram de uma reunião a portas fechadas com o preso líder da organização criminosa, por mais de uma hora, dentro da sala da direção. “Toda a dinâmica dos fatos foi registrada pelas imagens da unidade prisional”, aponta o relatório da investigação.

No decorrer das investigações, ficou constado ainda que o veículo utilizado para a entrega do freezer, na unidade, pertence a outro reeducando, que também é considerado uma das lideranças da mesma facção. Esse reeducando divide cela com o destinatário do equipamento.