CUIABANO NEWS
Home Política Economia & Agro Cotidiano & Polícia Esportes Variedades Opinião & Artigos Vida & Estilo MT

Clima de tensão na maior  Penitenciária Central de Mato Grosso; risco de motim

PrtScr-capture_8-3.jpg

Com parte do prédio sem energia elétrica desde a noite anterior, detentos fora das celas e ameaça de confronto entre facões rivais, a Penitenciária Central Estadual (PCE) vive momentos de tensão desde as primeiras horas desta terça-feira (13). Gritos, palavras de ordem e ameaças são proferidas do lado de dentro, provavelmente oriundas do ‘raio 5’.

Dezenas de familiares de presos se amontoam no portão principal da PCE, no bairro de Pascoal Ramos – Grande Coxipó, na região Sul de Cuiabá.  Do lado de dentro, dezenas de homens do Serviço de Operações Penitenciárias Especializadas (SOE)  estão de prontidão, preparando a invasão dos raios dominados por presidiários.

“Estão sem energia desde ontem à noite. Não teve jantar, ontem; nem café de hoje ou mesmo almoço, hoje. Existe um colete [à prova de balas]   pendurados na guarita”, citou uma fonte para a reportagem do Cuiabano News.

Em caso de invasão do pessoal do SOE, existe o temor de uma carnificina.  “Do interior da penitenciária está vindo muito  barulho. A diretoria não deixa sequer que os advogados, responsáveis pela defesa dos presos, adentrem ao interior da PCE, o que é incomum”, relatou a mesma testemunha.

“Dezenas de famílias estou aqui na porta, quase em pânico. A visita foi suspensa. E as famílias estão em desespero, porque os agentes especiais [SOE] estão dispostos a entrar qualquer jeito e  invadir a cela por cela”, relatou outra testemunha.

A reportagem do Cuiabano News tentou sem êxito contato com a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), onde é vinculada a Secretaria Adjunta de Justiça, Administração Penitenciária e Direitos Humanos (anitga Sejudh).

*Mais informações em instantes.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+A -A
scroll to top