CUIABANO NEWS
Home Política Economia & Agro Cotidiano & Polícia Esportes Variedades Opinião & Artigos Vida & Estilo MT
Inserido em: 11/05/2019  09:00:25


Servidora investigada por vendas de CNHs, tem liminar deferida para receber salário integral



detran-mt.jpg

A servidora do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran), A.L.C.M, investigada pela Operação  Mão Dupla, conseguiu uma liminar junto ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT), garantindo o pagamento integral do salário.

Segundo o advogado de defesa da servidora, Marcos Gattass, ela teve 1/3 do salário descontado por ser investigada e processada por suposto envolvimento em esquema de vendas de Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) no Detran-MT.

O advogado afirma que o desconto foi indevido, tanto que o TJ considerou em liminar a ilegalidade.

A servidora foi denunciada junto com outras 36 pessoas por crimes de corrupção passiva qualificada, inserção de dados falsos e organização criminosa que foram investigados na “Operação Mão Dupla”.

A operação da Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz) foi deflagrada no último dia 5 de dezembro, com o objetivo de desarticular um esquema de compra e venda de CNHs operado de dentro do Detran/MT.

De acordo com as investigações da Polícia Civil, examinadores e proprietários de autoescolas teriam inserido dados falsos no sistema DetranNet e emitido as CNH sem realização dos exames necessários e mediante o pagamento de propinas que teriam variado entre R$ 1 mil e R$ 2 mil.

Na sexta-feira (10) o governador Mauro Mendes (DEM) demitiu 24 servidores  e a cassou a  aposentadoria de 12 envolvidos no esquema de vendas de CNHs.

Segundo as investigações, o esquema ocorreu por mais de 10 anos. As demissões são resultados das operações Fraus (2013) e Mão Dupla (2018).

Veja a lista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+A -A
scroll to top