CUIABANO NEWS
Home Política Economia & Agro Cotidiano & Polícia Esportes Variedades Opinião & Artigos Vida & Estilo MT
Inserido em: 04/05/2019  17:13:16


Ex-secretário e médicos serão monitorados por tornozeleira



b81b3d0685cf12c2cd0fe0ae5f132cb7.jpg

Alair Ribeiro

O ex-secretário de Saúde de Cuiabá, Huark Douglas Correia, e os médicos Fábio Liberali Weissheimer e Luciano Correia Ribeiro passarão a serem monitorados por tornozeleira eletrônica, uma das exigências do cumprimento de medidas cautelares determinadas pela juíza Ana Cristina Silva Mendes, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá.

Huark confessou envolvimento em um esquema de desvio de recursos da secretaria, em processos de licitação do Hospital São Benedito. O ex-secretário se comprometeu a colaborar com as investigações. Com isso, a juíza decidiu pela soltura dele e dos outros dois médicos.

“As empresas participantes eram todas de propriedades dos embargados. No curso da execução do respectivo contrato houve pagamento mensal de vantagem indevida a agentes públicos “, diz trecho da decisão. A magistrada revogou nesta sexta-feira (3), as prisões preventivas dos acusados.

Os médicos são alvos da Operação Sangria, deflagrada no ano passado pela Defaz (Delegacia Fazendária). A operação investiga fraudes em licitação, organização criminosa e corrupção ativa e passiva, referente a condutas ilícitas praticadas por médicos, funcionários públicos e outros, por meio de contratos vinculados às secretarias estadual e municipal de Saúde com as empresas usadas pela organização.

Segundo a apuração, a organização mantinha influência dentro da administração pública, no sentido de desclassificar concorrentes, para que ao final, apenas empresas pertencentes a eles (Proclin/Qualycare) pudessem atuar livremente no mercado. O caso é conduzido pela Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+A -A
scroll to top